Saúde

Varíola dos Macacos: Rio Grande Sul confirma 18 casos da doença no Estado

Conforme a Secretaria de Saúde, Porto Alegre lidera o índice de contaminações
Por: Bruno Bonilha | Acústica FM
Publicado em: 05/08/2022 às 15h52
Atualizado em: 05/08/2022 às 15h55
Varíola dos Macacos: Rio Grande Sul confirma 18 casos da doença no Estado Foto: Divulgação

O Rio Grande do Sul confirma a ocorrência de 18 casos de Varíola dos Macacos em 11 municípios. Conforme boletim atualizado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), ocorreu um aumento de seis casos, entre quarta-feira e quinta-feira.

- Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp de graça tocando aqui!

Porto Alegre acumula o maior índice de infectados, com pessoas que apresentaram diagnóstico positivo para a doença. De acordo com a SES, a idade dos indivíduos não é divulgada para preservar o anonimato dos pacientes.

Siga a Acústica no Google notícias e receba nossas informações de graça tocando aqui

Até o momento, o Estado contabiliza casos positivos de Varíola dos Macacos nos seguintes municípios: Porto Alegre (5), Viamão (2), Caxias do Sul (2), Canoas (2), Esteio (1), Garibaldi (1), Igrejinha (1), Novo Hamburgo (1), Passo Fundo (1), São Marcos (1) e Uruguaiana (1). Dentre os casos identificados em Porto Alegre, um deles é de um residente do exterior que esteve na Capital.

Proliferação e sintomas da doença

O infectado apresenta erupções (bolhas e crostas) como um dos principais sintomas da doença e pode afetar todo o corpo, incluindo rosto, palmas e plantas e órgãos genitais.  

Em geral, os pacientes apresentam uma febre súbita, forte e intensa. O paciente também tem dor de cabeça, náusea, exaustão, cansaço e fundamentalmente o aparecimento de gânglios, que podem ocorrer tanto na região do pescoço, na região axilar, como na região genital.

A transmissão ocorre por meio de contato direto ou indireto com gotículas respiratórias e principalmente através do contato com lesões de pele de pessoas contaminadas ou com objetos e superfícies contaminadas. 

Vacinação

Os primeiros lotes de vacinas, contra a varíola do macaco devem chegar ao Brasil no mês de setembro. Os imunizantes são fabricados pelo laboratório dinamarquês Bavarian Nordic, e são adquiridos pelo governo brasileiro através da Opas (Organização Pan-Americana da Saúde).