Segurança

Projeto de Lei que cria política de auxílio ao combate abigeato volta a discussão na Câmara de Vereadores

Proposta inclui auxilio as boas práticas sanitárias através de fortalecimento de registro de propriedades
Por: Redação de jornalismo | Acústica FM
Publicado em: 04/07/2022 às 11h41
Atualizado em: 04/07/2022 às 11h46
Projeto de Lei que cria política de auxílio ao combate abigeato volta a discussão na Câmara de Vereadores Foto: Brigada Militar/Divulgação

A Câmara de Vereadores discute pela segunda vez o Projeto de Lei nº 44 de 2022 que cria a Política de auxílio ao Combate Abigeato e auxílio às boas práticas sanitárias no município de Camaquã. A proposta detalha a ação por meio do fortalecimento do registro de propriedade dos criadores e pecuaristas em relação aos seus rebanhos de autoria da prefeitura municipal e deverá ser votada durante a sessão desta segunda-feira(04).

De acordo com a Projeto, a atividade ainda cria o Cadastro Único do Município para registro de Marcas Identificadoras de propriedade do Criador, adequando o ordenamento municipal às Leis Federais e visando a modernização, atualização e digitalização dos sinais e criação de novas categorias, e consequentemente, assegurar o direito de propriedade dos criadores e de seus rebanhos.

A sugestão implica em promover a atualização das marcas e sinais dos produtores rurais camaquenses, convocando-os a realizarem esta ação nos 180 dias a contar da publicação da Lei. Ainda durante a sessão, será votado e discutido o Projeto de Lei Legislativo nº 12 de 2022 que pode homenagear o nomeado empresário, Helmut Tessmann. A proposta da vereadora Eva Rosi, busca consagrá-lo alterando o nome do posto de saúde do Centro de Camaquã para Unidade Básica de Saúde Sr. HelmutTessmann.

De acordo com a justificativa, o projeto evidencia a memória e contribuição familiar estruturada no município. Tessmann Iniciou a carreira como transportador rodoviário de cargas, posteriormente em 1968 entrou no ramo de arroz parboilizado, tornando-se pioneiro na modalidade. Instalou uma indústria de extração de óleo de arroz, bem como uma indústria de ração para cães e gatos, extração de óleo de soja e proteína texturizada de soja, tendo ainda outras atividades como agricultura e pecuária.

O empresário também foi autor de diversas ações sociais na cidade e ficou lembrado pelos atos de solidariedade e auxílio em comunidades carentes do município. No bairro São Carlos, seu empreendimento cresceu e acabou se tornando em um grande complexo industrial, que hoje é administrado pelo filho Walter Tessmann. A indústria gera uma grande quantidade de empregos na cidade.  Tessmann morreu no dia 01 dejaneiro de 2022 aos 87 anos de causas naturais.