Risco a saude

Perigo: alunos de Camaquã teriam inalado “cocaína de errorex” segundo direção de escola

“Já tivemos relatos desse desafio entre nossos alunos”, diz um comunicado enviado aos pais
Por: Gil Martins
Publicado em: 13/04/2022 às 15h39
Atualizado em: 13/04/2022 às 21h35
Perigo: alunos de Camaquã teriam inalado “cocaína de errorex” segundo direção de escola Foto: Ilustração/Pixabay

A direção de uma escola estadual de Camaquã, chamou a atenção de pais e responsáveis para uma perigosa prática que vem sendo estimulada nas redes sociais e que pode trazer sérios riscos à saúde de crianças e adolescentes. Principalmente pelo TikTok, vídeos mostram menores inalando corretivos líquidos após o material estar seco e ser transformado em pó.

- Siga a Acústica no Google notícias tocando aqui

A responsável pelo educandário, afirmou em comunicado publicado em grupos de WhatsApp da escola, que alunos já teriam sido flagrados utilizando a substância.

“Já tivemos relatos desse desafio entre nossos alunos. Muito preocupante” postou a diretora da escola em um grupo de pais e alunos do estabelecimento de ensino.


Nas redes sociais, a substância está sendo chamada de “cocaína de errorex”. As imagens, mostram adolescentes dentro de unidades escolares, passando o corretivo na cadeira e em seguida tirando com régua para que fique em pó, em seguida colocando em uma espécie de envelope caseiro. Em outro momento, aparece um adolescente cheirando esse material.

- Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp tocando aqui!

Especialistas alertam aos pais que o uso pode causar sérios danos à saúde. A trend recebeu o nome de “Trend do Corretivo” e já passa de 10k de visualizações.

Segundo médicos, a inalação do produto, pode causar danos às mucosas do nariz e agravar quadros de rinite ou sinusite, além de haver risco de intoxicação grave.