Search
Camaquã
21°C
Camaquã
21°C
Pedágios

Pedágios: vice-governador fala da possibilidade da Ecosul manter-se com as concessões da BR-116

Gabriel Souza cita que caso haja renovação, há uma possibilidade de redução no valor das tarifas
Foto: Joel Vargas/GVG
Foto: Joel Vargas/GVG

Na manhã desta quarta-feira (31), o vice-governador do Rio Grande do Sul, Gabriel Souza (MDB), concedeu entrevista ao Programa Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha de Porto Alegre. Ele repercutiu sobre a situação dos pedágios na Zona Sul do Estado, que estão sob a concessão da empresa Ecosul e a informação que está no Diário Oficial da União sobre os trechos de rodovias que fazem parte do programa nacional de desestatização.

Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp tocando aqui!

Sobre a questão rodoviária na Zona Sul, Souza afirma ser uma área que possuí uma importância estratégica na questão logística do Estado. Ele diz que o Governo Federal afirma haver uma intenção de que em 2025 sejam lançados os editais para administração da rodovia e também há uma possibilidade de antecipação ainda para este ano:

“É uma tarefa complexa, na medida em que tem aí uma série de projetos, modelagem, tecnologias novas como é o caso do free flow, que eles querem utilizar. E nesse contexto então vão partir sim com um programa de concessões de rodovias que é basicamente a concessão para iniciativa privada que se remunera através da tarifa paga pelos usuários”, destaca o político.

Souza destaca que nesta terça-feira (30), foi discutido no Ministério de Transportes a situação das rodovias sob a gestão da Ecosul:

“Há uma discussão de uma possível antecipação da renovação da concessão federal para que se antecipe investimentos e reduza a tarifa. Essa modelagem da Ecosul é muito antiga e está em desuso. Há uma discussão sim, travada na ANTT sobre antecipação”, diz o vice-governador.

Questionado sobre a possibilidade das rodovias sob a gestão da Ecosul entrar em um pacote único com outras rodovias a vencer na BR-116:

“Nós dependemos do fato que o Governo Federal está encaminhando a discussão da possibilidade de antecipar a renovação e mudando a modelagem. Mantendo a mesma concessionária e mudando a modelagem”, destaca Souza.

Souza cita que o secretário executivo do Ministério dos Transportes, George Santoro, aponta que nesse sistema haveria uma mudança de modelagem, com a possibilidade de uma redução do valor para a metade da tarifa e a possibilidade de uso de free flow na rodovia.

Nesta quarta-feira (31), foi publicada no Diário Oficial da União a lista do Estado oficializando a intenção com o governo federal para a desestatização de pedágios. A inclusão abrange sete trechos de rodovias gaúchas no Programa Nacional de Desestatização (PND).

Com isso, o RS tem a maioria do total de 14 novos trechos cuja administração será transferida para a iniciativa privada — o que inclui ainda rodovias em Goiás (2), Mato Grosso (3) e Rondônia (2).

Confira a entrevista na íntegra neste link.

Tags: Ecosul, pedagios, Zona Sul