Search
Camaquã
25°C
Camaquã
25°C
Mundo

Papa Francisco diz que africanos são “caso especial” em relação a bênçãos para casais LGBTQIAPN+

Líder religioso argumentou que homossexualidade é considerada algo “ruim” e não tolerada culturalmente no continente
Foto: Divulgação/Wikimedia Commons
Foto: Divulgação/Wikimedia Commons

Em uma entrevista publicada nesta segunda-feira (29), o Papa Francisco disse que está confiante de que os críticos de sua decisão de permitir bênçãos para casais do mesmo sexo acabarão por entender isso, exceto para os africanos, que são “um caso especial”.

Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp clicando aqui!

As concessões de bênçãos foram permitidas no mês passado em documento chamado Fiducia Supplicans (Suplicando Confiança), que causou um amplo debate na Igreja Católica, com uma resistência particularmente forte vinda dos bispos africanos:

“Aqueles que protestam veementemente pertencem a pequenos grupos ideológicos”, disse Francisco ao jornal italiano La Stampa, acrescentando: “Um caso especial são os africanos: para eles, a homossexualidade é algo ‘ruim’ do ponto de vista cultural, eles não a toleram”.

“Mas, em geral, confio que gradualmente todos serão tranquilizados pelo espírito da declaração ‘Fiducia Supplicans’ do Dicastério para a Doutrina da Fé: visa incluir, não dividir”, continuou o papa.

Desde que foi eleito em conclave de 2013, Francisco tem feito esforços para tornar a Igreja mais acolhedora para as pessoas LGBTQIAPN+, embora a doutrina moral não tenha sido alterada. Em seu discurso na sexta-feira (26), o Papa pareceu reconhecer a resistência que o documento provocou, particularmente na África, onde bispos basicamente o recusaram e onde, em alguns países, a atividade entre pessoas do mesmo sexo pode levar à prisão ou até mesmo à pena de morte.

Tags: lgbtqiapn+, papa francisco