04/05/2021 19h00 - Atualizado em 04/05/2021 22h10

Professora de escola atacada em SC conseguiu fugir e pedir ajuda

Uma das vítimas lhe avisou que um homem estranho estava no portão da instituição
Por: Camila Mattos/Acústica FM - Foto: Divulgação Prefeitura
Professora de escola atacada em SC conseguiu fugir e pedir ajuda

A professora que estava na sala de aula atacada por Fabiano Kipper Mai, na manhã desta terça-feira em Saudades, SC, conseguiu fugir e pedir ajuda, após colega de profissão lhe informar que havia um homem estranho no portão da Escola de Educação Infantil. A professora que informou a educadora, acabou sendo morta pelo jovem.

Quando conseguiu ingressar o interior do educandário, Mai matou as três crianças e deixou uma ferida. Além dos alunos, ele também feriu uma segunda funcionária, que também morreu.

A quarta criança ferida, precisou passar por cirurgia. Não se sabe informações sobre o seu estado de saúde.

> Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp tocando aqui!

Devido a pandemia da Covid-19, há uma alternância de turno e ocupação nas salas de aula da creche, que no momento do crime estava com capacidade total permitida. As quatro crianças atingidas no massacre, dividiam a mesma classe.

Autor do massacre tenta suicídio

O jovem de 18 anos que realizou esse massacre, foi transferido do hospital de Pinhalzinho para o hospital de Chapecó, após atentar contra sua vida com golpes de facão no pescoço, tórax e abdômen. O estado de saúde dele é grave.

Informações obtidas com a Polícia Civil Regional, divulgam que Mai não tinha passagem pela polícia e nem relação pessoal com alguma das vítimas. Ele não foi aluno da creche. Ainda é desconhecido o motivo do crime.

Velório e Sepultamento

O corpo das duas professoras e das três crianças, foram encaminhados para o IML de Chapecó, onde serão liberados para velório e enterro. Não foi divulgado data e nem horário das cerimônias de despedida.

Deixar um comentário