09/04/2021 15h24 - Atualizado em 09/04/2021 16h50

Servidores públicos de Camaquã entram em estado de greve

Greve geral da categoria pode iniciar na semana que vem, caso não haja diálogo com o executivo
Por: Gil Martins/Acústica FM - Foto: João Carpes
Servidores públicos de Camaquã entram em estado de greve

Na tarde desta sexta-feira (09), o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Camaquã confirmou que a categoria decretou Estado de Greve, pelo descontentamento ocasionado pelas decisões anunciadas pela Prefeitura de Camaquã. A decisão ocorreu após Assembleia Geral Extraordinária, realizada em março e discutida nesta semana.

> Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp tocando aqui

Segundo a assessoria de imprensa do sindicato, o objetivo é que a administração pública municipal atenda as reivindicações apresentadas pelos servidores municipais, tendo em vista a ausência de resposta efetiva a integralidade dos itens da pauta de negociação coletiva deste ano. O Poder Executivo foi notificado da decisão, através de um ofício entregue nesta quinta-feira (08).

A entidade aguarda uma resposta da prefeitura até às 18h da próxima terça-feira (13), para a pauta de reivindicações. A falta de um diálogo satisfatório para a categoria, deve implicar na decretação de uma greve geral dos servidores públicos municipais.

CONFIRA TODOS OS ITENS QUE INTEGRAM A PAUTA DE REIVINVICAÇÕES

1 - REVISÃO GERAL ANUAL - a categoria reivindica uma revisão geral anual mínima de 12,84%;

2 - COMISSÃO DE SAÚDE DO TRABALHADOR – COMSAT;

3 - AUMENTO SIGNIFICATIVO DAS DIÁRIAS;

4 - REAJUSTE DO VALE-REFEIÇÃO;

5 - ADOÇÃO DE CRITÉRIOS OBJETIVOS E SUFRÁGIO NA ESCOLHA DOS DIRETORES DAS ESCOLAS PÚBLICAS MUNICIPAIS;

6 - CRIAÇÃO DA CARREIRA DE SECRETÁRIOS DE ESCOLA;

7 - CRIAÇÃO DE PROJETO DE LEI PARA COIBIR O ASSÉDIO MORAL NO SERVIÇO PÚBLICO;

8 - PARCELAMENTO DO FAPS COM AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DA CÂMARA DE VEREADORES;

9 - REGULAMENTAÇÃO DO VALE-TRANSPORTE.

Deixar um comentário