06/04/2021 10h28 - Atualizado em 06/04/2021 11h01

"Três em cada quatro mortes no Brasil poderiam ter sido evitadas", diz epidemiologista Pedro Hallal

Profissional também fez observações sobre a possível volta da normalidade no país
Por: Lennon Haas / Acústica FM - Foto: Reprodução
"Três em cada quatro mortes no Brasil poderiam ter sido evitadas", diz epidemiologista Pedro Hallal

O epidemiologista Pedro Hallal, ex-reitor da UFPEL e coordenador da pesquisa Epicovid, participou de uma live no canal Sexta-Feira13, no Youtube na última sexta-feira (02). Ao falar sobre a pandemia no Brasil, ele constatou que milhares de vidas poderiam ter sido salvas no país e deu sua observação sobre a "volta da normalidade".

No bate-papo coordenado por Fernando Puhlmann, Serginho Neglia e Thiago Suman, Hallal afirmou que 300 mil vidas poderiam ter sido salvas no país, com uma melhor gestão no combate contra a Covid-19. Atualmente o Brasil tem 333.153 mortes causadas pelo coronavírus.

"Quando eu falo que três em cada quatro mortes no Brasil poderiam ter sido evitadas, eu estou falando de uma média mundial. Eu não estou comparando com a Nova Zelândia, com estes daí. Se fôssemos medianos, teríamos salvado 230, 240 mil vidas. Se fôssemos bons, teríamos salvado 300 e poucas mil vidas", disse.

Hallal também fez uma observação sobre a possível volta da normalidade. Ele diz, baseado no que tem observado atualmente, que acredita que os brasileiros poderão comemorar o próximo Réveillon reunidos com familiares.

"Acho que a gente, no Natal e Ano Novo, vai fazer festa em família, todo mundo junto", analisou ele.

Pedro Hallal tem mestrado (2002) e doutorado (2005) em Epidemiologia pela Universidade Federal de Pelotas.

Assista na íntegra:

Deixar um comentário