06/04/2021 09h31 - Atualizado em 06/04/2021 09h34

Entenda como o aumento de 39% no gás natural vai chegar até os consumidores

Ao contrário de outros combustíveis, o gás natural é corrigido em intervalos regulares, a cada 3 meses
Por: Gil Martins/Acústica FM - Foto: Divulgação
Entenda como o aumento de 39% no gás natural vai chegar até os consumidores

A Petrobras anunciou reajuste de 39% no preço do gás natural repassado às distribuidoras. O novo valor valerá a partir do dia 1º de maio. Ao contrário de outros combustíveis, o gás natural é corrigido em intervalos regulares, a cada 3 meses.

> Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp tocando aqui

O gás natural é encontrado em formações rochosas subterrâneas ou em reservatórios de hidrocarbonetos em camadas de carvão através de jazidas de petróleo, por acumulações em rochas porosas, isoladas do exterior por rochas impermeáveis, associadas ou não a depósitos petrolíferos.

Quem será afetado pelo aumento do gás natural?

A maior destinação do gás natural é a indústria, que deve ser a maior afetada pelo aumento, pois utiliza em torno de 43% da produção. Outra destinação deste produto é a geração elétrica, que utiliza 38%.

O Brasil ainda utiliza 9% do gás natural em veículos, que são abastecidos através de sistemas específicos para esta finalidade. Residências também devem ser afetadas pelo aumento, tendo em vista que 2% do consumo, vai para casas que recebem o gás natural através de encanamento específico.

Os dados são da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado.

Como a indústria será a maior afetada por este aumento, isso obviamente vai impactar nos consumidores brasileiros, que serão afetados pelo aumento de determinados produtos. Isso sem contar a geração de energia e os motoristas que usam o gás natural como combustível para os seus veículos.

Deixar um comentário