07/01/2021 16h37 - Atualizado em 07/01/2021 16h37

DNIT libera último trecho de lote 3 da duplicação da BR-116

Segmento está localizado próximo ao acesso dos municípios de Sentinela do Sul e Tapes
Por: Lennon Haas / Acústica FM - Foto: DNIT
DNIT libera último trecho de lote 3 da duplicação da BR-116

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) libera, na tarde desta quinta-feira (07), o último trecho que faltava ser duplicado no lote 3 das obras de duplicação da BR-116/RS entre Guaíba e Pelotas, no Rio Grande do Sul. O segmento está localizado próximo ao acesso dos municípios de Sentinela do Sul e Tapes. Ao todo, estão sendo duplicados 211,2 quilômetros da rodovia, divididos em nove lotes de obras. Com esta liberação, os usuários da BR-116/RS passam a usufruir de 121,9 quilômetros de pistas duplicadas.

Desde 2019, o Governo Federal realiza entregas de trechos duplicados da BR-116/RS. O primeiro lote a ser finalizado foi o Lote 4, com 23,9 quilômetros de extensão, entre os municípios de Tapes e Camaquã (do km 373,22 ao km 397,2).

O Lote 3 possui 21,8 quilômetros, compreendendo as cidades de Tapes e Sentinela do Sul (do km 351,34 ao km 373,22), é o segundo lote a ter os serviços concluídos.

O projeto de duplicação beneficia diretamente 12 municípios da região Sul do Estado e vai além da implantação de uma nova pista. Os usuários da rodovia passarão a contar também com melhorias como travessias urbanas, ruas laterais, retornos operacionais, viadutos, passarelas e pontes. Com todas essas intervenções, a obra trará mais segurança, conforto e organização ao tráfego das cidades do seu entorno.

Alterações no tráfego - O DNIT alerta que, a partir da liberação, os motoristas devem ficar atentos à sinalização e à nova configuração do tráfego dos acessos aos municípios.

O condutor que estiver no sentido Pelotas – Porto Alegre e queira utilizar o acesso secundário para Sentinela do Sul deve ir até o retorno no km 360,47 e usar a pista antiga até o km 360,75.

O usuário da rodovia que vier no sentido oposto e pretende ir até a comunidade Raia Pires deve seguir pela pista antiga e fazer o retorno no km 360,47, ingressando na pista nova e seguindo até o km 360,2.

Texto: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)

Deixar um comentário