23/12/2020 11h14 - Atualizado em 23/12/2020 13h57

Alterações: Como será a aplicação das provas do Enem 2020

Está previsto o apoio de 43 unidades militares para reforço da segurança durante as provas
Por: Inep - Foto: Valesca Luz / Arquivo / Acústica FM
Alterações: Como será a aplicação das provas do Enem 2020

As provas do Enem de 2020 serão aplicadas nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021 na versão impressa, e na versão digital, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Foram mais de 5,7 milhões de inscrições confirmadas. Nesta edição os candidatos, além de estudarem, precisam ficar atentos para as regras no dia do exame. O presidente substituto do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Camilo Mussi, lembrou que, devido ao novo coronavírus, o exame sofreu algumas alterações.

“O Enem 2020 está sendo preparado para que todos os participantes possam fazer suas provas com tranquilidade em janeiro de 2021. Devido à Covid-19, os participantes podem levar álcool individual e máscaras para trocar durante o exame. O Inep vai fornecer em cada sala o álcool em gel. É importante que todos cheguem com antecedência no local de prova para evitar aglomeração e que não tenhamos nenhum tipo de problema em relação à doença”, explica.

As Forças Armadas apoiam a logística do exame, assim como em anos anteriores. De acordo com o Ministério da Defesa, para o Enem 2020, está previsto o apoio de 43 unidades militares armazenando 13 mil metros quadrados de provas.

Para evitar sustos no dia da prova, os estudantes devem ficar atentos para as orientações do edital:

- Para se identificar, é preciso apresentar documento oficial com foto, como carteira de identidade ou de motorista;

- Levar caneta de tinta preta fabricada em material transparente para preencher o cartão de respostas;

- Ficar de olho no horário. O edital aconselha chegar ao local às 12h, no horário de Brasília (DF), e se apresentar na porta da sala de prova até as 13h;

- Antes de entrar na sala, o participante precisa guardar, em envelope porta-objetos, a Declaração de Comparecimento impressa, o telefone celular e quaisquer outros equipamentos eletrônicos desligados. Portar eletrônicos durante a prova pode eliminar o candidato;

- Não é permitido usar óculos escuros, boné, viseira, gorro e portar itens como caneta de material não transparente, livros, anotações, calculadoras e equipamentos eletrônicos; e

- Em razão da Covid-19, os estudantes devem usar máscara durante o período de aplicação da prova. Elas podem ser retiradas apenas no momento de identificação pelo fiscal de provas, para que os candidatos bebam água e façam lanche.

Nova chance para quem estiver com Covid-19

Os candidatos que forem diagnosticados com Covid-19 ou alguma outra doença infectocontagiosa e, portanto, não puderem comparecer ao teste, terão uma nova chance.

Para isso, é preciso ir no site do Inep ou ligar para a central de atendimento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e comunicar a doença. O número é 0800 616161 e a ligação é gratuita.

O edital do Enem detalha que as doenças infectocontagiosas consideradas são coqueluche, difteria, doença invasiva por Iaemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela e Covid-19.

Acessibilidade

Essa edição do Enem marca os 20 anos das primeiras medidas para atender pessoas com deficiência. Ao longo desses anos, os estudantes passaram a contar, por exemplo, com provas em braile, com letras ampliadas e super ampliadas, guia-intérprete para pessoas com surdocegueira, auxílios para leitura e transcrição; sala de fácil acesso e mobiliário acessível.

O Enem 2020 traz novidades de acessibilidade. Entre elas, a disponibilização de leitor de tela para participantes com cegueira, surdocegueira, baixa visão ou visão monocular. Autistas e surdocegos terão banca especial para correção das provas. O candidato que escrever a redação em braile terá as provas corrigidas no Sistema Braile.

Um total de 52.598 inscritos no Enem 2020 solicitaram algum tipo de atendimento especializado.

Deixar um comentário