17/11/2020 15h23 - Atualizado em 17/11/2020 15h23

Justiça condena homem que tentou matar a ex-companheira a facadas em 2018

Segundo o Ministério Público, ele não aceitava o fim do relacionamento
Por: TJ-RS - Foto: Ilustração/Pixabay
Justiça condena homem que tentou matar a ex-companheira a facadas em 2018

Ocorreu nessa segunda-feira (16) o julgamento pelo Tribunal do Júri da Comarca de Rio Grande de Peterson Goularte Pereira, acusado de tentar matar a ex-companheira a facadas. O crime ocorreu em dezembro de 2018.

- RECEBA OUTRAS INFORMAÇÕES NO SEU WHATSAPP CLICANDO AQUI

Conforme a denúncia do Ministério Público, ele não aceitava o fim do relacionamento, e foi até a casa da vítima, durante a madrugada, para tentar matá-la. Segundo o MP, o crime foi cometido mediante emprego de recurso que dificultou a defesa da mulher, surpreendendo-a com muita violência e golpeando-a inúmeras vezes, na região cervical (pescoço), corpo e membros, mesmo caída ao chão, sem qualquer chance de defesa.

A vítima participou da sessão de julgamento e afirmou que estava separada do acusado havia quatro meses, porém, durante esse tempo, o réu sempre a ameaçou e a perseguiu, andando na volta da sua casa. Disse também que o relacionamento durou três meses e não mais queria mantê-lo pois o réu tinha envolvimento com drogas e estava tornando-se agressivo.

Conforme o Juiz que presidiu o júri, Fernando Carneiro da Rosa Aranalde, os fatos foram comprovados por boletins de ocorrência, laudos periciais e o relato de testemunhas. “A multiplicidade, variedade e localização das lesões provocadas com arma branca tornam plausível a tese de que o crime foi cometido com emprego de meio cruel, causando sofrimento exacerbado na vítima”, afirmou o magistrado.

Assim, o réu foi condenado a 14 anos e 8 meses de reclusão em regime fechado. Também foi mantida a prisão preventiva e pagamento de R $1.045,00, a título de reparação mínima dos danos causados à vítima.

Deixar um comentário