13/11/2020 17h31 - Atualizado em 13/11/2020 17h39

Sorteio de urnas para a Votação Paralela acontece neste sábado (14)

Entenda como funciona o processo que ocorre neste sábado no Rio Grande do Sul
Por: TRE-RS - Fotos: Divulgação
Sorteio de urnas para a Votação Paralela acontece neste sábado (14)

A escolha das urnas eletrônicas para auditoria da Votação Paralela ocorre neste sábado (14) às 19h no plenário do TRE-RS através de sorteio. Este ano, em razão das medidas de prevenção à COVID-19 adotadas, o acesso físico às instalações do Tribunal estará restrito, portanto, todo o processo de auditoria será transmitido ao vivo pelo YouTube do TRE Gaúcho para que todos possam acompanhar.

- RECEBA OUTRAS INFORMAÇÕES NO SEU WHATSAPP CLICANDO AQUI

Realizado o sorteio, as urnas a serem auditadas são recolhidas dos seus locais de votação, lacradas no Cartório Eleitoral e transportadas para Porto Alegre. As Zonas Eleitorais providenciarão a substituição das urnas recolhidas, possibilitando que os eleitores daquela seção possam votar normalmente.

A Votação Paralela será realizada no domingo das eleições, simultaneamente ao pleito, no Prédio II do Foro Central da Comarca de Porto Alegre. A Comissão de Auditoria, levando em conta as medidas de segurança contra o Coronavírus, determinou que os trabalhos de auditoria fossem realizados em local público onde não houvesse seções eleitorais funcionando, de modo a evitar aglomerações.

Para fiscalizar todas as etapas do processo da Votação Paralela, o Tribunal Superior Eleitoral contrata empresa especializada em auditoria. Em razão do Coronavírus, todas as medidas de proteção serão adotadas por aqueles que participarão da Votação.

O que é a votação paralela?

TRE-RS: Sorteio Votação Paralela

A Votação Paralela é uma auditoria realizada pelos Tribunais Regionais Eleitorais para confirmar a confiabilidade das urnas, comprovando aos cidadãos o funcionamento correto de seus programas, bem como a segurança do processo eleitoral. A votação Paralela vem acontecendo desde 2002 para garantir à sociedade a correta contabilização de votos pela urna eletrônica.

Na véspera das eleições, algumas urnas são sorteadas para realização de um processo de auditoria. A auditoria ocorre simultaneamente ao pleito: ao mesmo tempo em que acontecem as votações, as urnas sorteadas serão testadas.

Para a realização da Votação Paralela, representantes dos partidos políticos preenchem cédulas de votação em papel que posteriormente serão digitadas nas urnas por funcionários da Justiça Eleitoral. Ao fim da votação, os votos das urnas serão comparados com as cédulas e o resultado deve coincidir. Deste modo, fica comprovado, por amostragem, que o mecanismo efetivamente registra e totaliza exatamente o voto de todo e cada eleitor que comparece às urnas eletrônicas.

O processo de Votação Paralela é acompanhado por representantes de partidos políticos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Ministério Público, bem como de qualquer pessoa interessada.

Acompanhe como foi o grande debate com os candidatos a prefeitura de Camaquã:

Deixar um comentário