22/10/2020 08h21 - Atualizado em 22/10/2020 08h21

Jovem que ajudava o padrasto em Golpe do Nudes é presa em Pelotas

Golpe fez diversas vítimas em Camaquã neste ano, inclusive causando prejuízos financeiros
Por: Polícia Civil - Foto: Divulgação/Policia Civil
Jovem que ajudava o padrasto em Golpe do Nudes é presa em Pelotas

Nesta quarta-feira (21), em Pelotas, a Polícia Civil prendeu em flagrante uma jovem de 18 anos que ajudava o padrasto a realizar extorsão de homens através das redes sociais. A suspeita estava sendo monitorada quando realizou o saque de um valor depositado por uma vítima do Estado de Santa Catarina.

- Receba outras informações no seu WhatsApp clicando aqui

O chamado "Golpe do Nudes" consiste em constranger homens que encaminham fotos íntimas pelas redes sociais. Foram apreendidos R$ 1.000,00, um cartão bancário e dois smartphones. Ela responderá pelo crime de estelionato.

O golpe consiste basicamente em um perfil fake de uma jovem na rede social que adiciona diversos homens e passa a conversar com eles. Depois, quando o diálogo avança, são encaminhadas fotografias íntimas de uma jovem, que passa a solicitar que o alvo faça o mesmo. "Depois disso, os criminosos passam a ameaçar a vítima com a divulgação do conteúdo íntimo e das conversas caso não seja depositado um valor em dinheiro", explicou o Delegado Titular da 1ª Delegacia de Polícia de Pelotas, Gustavo Pereira.

Saiba também:

- Preso homem acusado de aplicar golpe dos nudes em Camaquã

Os policiais estavam há cerca de dois meses investigando alguns casos em que homens eram vítimas do golpe pelas redes sociais. Na data de hoje os agentes identificaram um homem de Santa Catarina vítima dos criminosos, que indicou o nome da conta em que fez o depósito.

Em diligências, os agentes identificaram a filha da usuária da conta corrente em um caixa eletrônico. Ao perceber que a jovem estava realizando saques, os policiais se aproximaram e ouviram-na conversando com um homem. A suspeita tentou sacar R$ 2.000,00, mas só conseguiu metade do valor. Depois disso foi realizada a abordagem e ela confessou que estava tentando sacar o valor a mando do padrasto.

"Esse tipo de crime em geral causa severos danos psicológicos às vítimas, que muitas vezes não registram a ocorrência. No caso de hoje, os policiais conseguiram identificar uma vítima de Santa Catarina que tinha realizado exatamente o depósito de R$ 2.000,00 pouco antes de a suspeita ir ao caixa eletrônico", afirmou o Delegado.

A presa responderá ao crime de estelionato, com pena de um a cinco anos. Após os procedimentos de praxe, a jovem foi conduzida para a Penitenciária Estadual de Rio Grande (PERG).

Deixar um comentário