21/10/2020 14h57 - Atualizado em 21/10/2020 14h57

Papa defende união civil entre pessoas do mesmo gênero e gera polêmica

"Elas são filhas de Deus e têm direito a uma família", disse o Papa referindo-se as pessoas homossexuais
Por: Gil Martins/Acústica FM - Foto: Ilustração/Pixabay
Papa defende união civil entre pessoas do mesmo gênero e gera polêmica

Frases ditas pelo Papa Francisco, em um documentário que deve ser lançado na Itália, acabaram gerando polemica nas redes sociais, nesta quarta-feira (21). "pessoas homossexuais têm direito de estar em uma família. Elas são filhas de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deverá ser descartado ou ser infeliz por isso", afirmou o papa.

- Receba outras informações no seu WhatsApp clicando aqui

A afirmação já foi feita em outras oportunidades pelo pontífice, que alega ser necessária uma legislação que possibilite a união. "O que precisamos criar é uma lei de união civil. Dessa forma eles são legalmente contemplados. Eu defendi isso", comenta.

Em uma outra ocasião, o Papa disse que tem interesse em conversar com católicos LGBT sobre o tema. O ex-cardeal argentino, relembrou que na época em que Cristina Kirchner era presidente da Argentina, o país legalizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Esta quarta-feira foi marcada por discussões envolvendo as declarações do Papa. De um lado estão os conservadores, que acreditam que a igreja não deve permitir ou aceitar a união entre pessoas de mesmo sexo. Já de outro, estão aqueles que enxergam nas declarações do pontífice, um salto na luta contra as desigualdades e o preconceito.

Deixar um comentário