16/08/2020 18h25 - Atualizado em 16/08/2020 18h33

Maioria dos ouvintes da Acústica FM são contrários ao retorno das aulas em agosto

Enquete nas redes sociais ouviu 2,5 mil pessoas
Por: Valesca Luz / Acústica FM - Fotos: Arquivo / Acústica FM
Maioria dos ouvintes da Acústica FM são contrários ao retorno das aulas em agosto

Uma enquete realizada pela equipe de jornalismo da Rádio Acústica FM nas redes sociais, apontou que a maioria dos ouvintes, são contrários ao retorno das aulas em agosto. A proposta é do governador Eduardo leite, para retomada gradual a partir do dia 31 no Rio Grande do Sul.

Conforme a pesquisa que ouviu 2,5 mil pessoas, 92% das respostas são contrárias ao retorno imediato das atividades escolares e registrando apenas 8% a favor. “Não sou contra a volta as aulas, as crianças não merecem isso, e depois do mal acontecido quem vai se responsabilizar por nossos filhos?”, questiona uma ouvinte, através de comentário.

Já uma opinião contrária diz: “Tem que voltar sim, com medidas sanitárias que deem a segurança possível, mas tem que voltar! Vamos ficar trancados até quando?”. Ainda entre as interações, diversos posicionamentos apontam ser necessário esperar a vacina, para um possível retorno com segurança.

A sugestão inicial apresentada pelo Estado propõe o retorno gradual e escalonado das aulas a partir de 31 de agosto para as redes pública e privada. O primeiro nível a voltar seria o Ensino Infantil. O Ensino Superior retornaria em 14 de setembro, o Médio e Técnico, em 21 de setembro, os anos finais do Ensino Fundamental, em 28 de setembro e os anos iniciais, em 8 de outubro. O retorno às aulas presenciais ocorrerá, pela proposta do Estado, somente nas regiões que estiverem em bandeira amarela e laranja.

Saiba mais:

O que diz o governador:

- Eduardo Leite prega cautela sobre retorno das aulas no Rio Grande do Sul

O que diz a Famurs:

- Presidente da Famurs diz estar preocupado e surpreso com proposta de volta das aulas no Estado

O que diz os professores:

- “Retorno das aulas deve ser analisado com sabedoria”, diz professora camaquense

Confira a pesquisa abaixo:

Deixar um comentário