04/07/2020 15h56 - Atualizado em 04/07/2020 15h56

Polícia Civil desarticula organização criminosa que dava golpe do aluguel falso em Pelotas

Outros dois suspeitos ainda são procurados
Por: Polícia Civil
Polícia Civil desarticula organização criminosa que dava golpe do aluguel falso em Pelotas

Nesta sexta-feira (03), a Polícia Civil cumpriu seis ordens judiciais para desarticular um grupo de estelionatários que aplicava golpes do falso aluguel de imóveis em Pelotas. Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em uma imobiliária no Centro e em endereços ligados aos suspeitos. Duas pessoas foram conduzidas ao Presídio Regional de Pelotas (PRP) para colocação de tornozeleira eletrônica. Outros dois suspeitos ainda são procurados. 

Inicialmente, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva dos suspeitos, uma vez que eles continuavam aplicando golpes e poderiam fugir da cidade. No entanto, o Poder Judiciário entendeu por uma medida cautelar diversa da prisão, que foi a disposição da tornozeleira e a impossibilidade dos suspeitos deixarem a Comarca.

Durante o cumprimento das ordens, os policiais apreenderam os celulares dos suspeitos que serão analisados durante o Inquérito. No curso da investigação, foi apurado que os golpistas criaram uma estrutura comercial formal para aplicar os golpes - tinham uma empresa legalizada para onde atraíam as vítimas, principalmente com anúncios nas redes sociais. Durante a negociação, exigiam um adiantamento do aluguel. O problema é que ao não conseguirem ingressar no imóvel, os locatários percebiam que haviam caído num golpe.

Os acusados, que tem ligações com criminosos de Santa Catarina - onde o golpe também ocorreria -, são investigados pelo crime de estelionato e organização criminosa. A Polícia Civil ainda apura a participação de outros funcionários da imobiliária nos golpes. O prejuízo às vítimas pode chegar aos R$ 50 mil.

Mais informações com a 1a Delegacia de Polícia de Pelotas, delegado Gustavo Pereira.

Deixar um comentário