16/06/2020 09h48 - Atualizado em 16/06/2020 10h10

Neurologista explica sintomas de depressão e ansiedade na pandemia

Isolamento social provoca maior risco destes fatores na comunidade
Por: Valesca Luz / Acústica FM - Foto: Valesca Luz / Acústica FM
Neurologista explica sintomas de depressão e ansiedade na pandemia

A neurologista, Brunna Jaeger Teló, participou do programa Primeira Hora nesta semana. Na oportunidade a profissional esclareceu os sintomas de depressão e ansiedade durante a pandemia de coronavírus. A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) divulgou recentemente uma pesquisa que aponta um crescimento de 47,9%, nos atendimentos psicológicos após o início da pandemia.

Segundo a neurologista, o isolamento social provoca na comunidade maior risco de desenvolvimento de sintomas de ansiedade e depressão: “cada consulta é individual e deve ser avaliada de acordo com a necessidade de tratamento com cada paciente”, destaca.

O indivíduo pode desenvolver sintomas somáticos associados a ansiedade como, dores de cabeça, coração acelerado, insônia ou sono em excesso, dificuldade de concentração entre outros. Estes sintomas devem ser observados principalmente nos idosos: “são uma série de alertas no corpo em decorrência dos problemas da mente”, afirma.

Conforme a médica, a ansiedade e depressão são doenças diferentes, no entanto, uma pessoa pode apresentar a associação destes problemas. Os sintomas de ansiedade são caracterizados pela preocupação em excesso sobre diferentes assuntos, dificuldade de controlar o pensamento, não conseguir descansar, insônia, ou sono em excesso entre outros fatores.

Confira abaixo a entrevista na íntegra:

Deixar um comentário