11/05/2020 00h06 - Atualizado em 11/05/2020 07h01

Hoje na História

Acompanhe os fatos que marcaram o dia 11 de maio na história.
Hoje na História

1927 - A Academia das Artes e Ciências Cinematográficas Hollywood era criada inicialmente para promover a indústria do cinema. Esta instituição foi fundada em Los Angeles, na Califórnia. Ela é mundialmente conhecida pela entrega anual do Oscar. A Academia representa 14 entidades filiadas da indústria cinematográfica, desde atores e diretores até produtores e escritores. Só são considerados membros os profissionais que se distinguem por seu trabalho no âmbito cinematográfico.

1933 – Nascia, em São Paulo, Eduardo de Oliveira Coutinho. Ele foi um cineasta e jornalista brasileiro. É considerado como um dos maiores documentaristas da história do cinema do Brasil. Tinha como marca realizar filmes que privilegiavam as histórias de pessoas comuns. Sua obra-prima é “Cabra Marcado para Morrer”, que marcou sua carreira como o principal documentarista do Brasil. Ele morreu aos 80 anos, no Rio de Janeiro, em 2014.

1981 – Morria em Miami (EUA), o jamaicano Robert Nesta Marley, mundialmente conhecido como Bob Marley. Considerado um ídolo a altura de Elvis Presley ou John Lennon, ele é o mais famoso músico de reggae de todos os tempos. Bob Marley nasceu no dia 6 de fevereiro de 1945, e tinha 36 anos quando morreu em decorrência de câncer. Bob foi casado com Rita Marley, mãe de quatro de seus 12 filhos (dois deles adotados). Entre eles estão Ziggy e Stephen Marley, que deram sequência ao legado musical do pai. Em 1975 Bob ganhou fama mundial com o hit “No Woman, No Cry”. Após a sua morte, a data de seu aniversário, foi decretada feriado nacional na Jamaica.

2001 – Era lançada a edição em português da Wikipédia. Ela foi a terceira edição da enciclopédia livre a ser criada, simultaneamente com outras línguas. A Wikipedia alcançou a marca de cem mil artigos em 26 de janeiro de 2006. Atualmente a versão em português é a décima-quarta maior Wikipédia por número de artigos, com mais de 920 mil artigos, e conta com mais de 1,5 milhão de usuários registrados, dos quais cerca de 6 mil são ativos. Já foi editada mais de 44 milhões de vezes.

2019 - Morria o ator Lúcio Mauro, pioneiro dos programas humorísticos. Nascido em Belém do Pará, Lúcio Mauro começou a estudar teatro ainda na juventude. De lá, foi para Recife, em Pernambuco, onde trabalhou no rádio e foi um dos pioneiros da televisão no nordeste. Em seguida, foi para o Rio de Janeiro, onde passou pelas emissoras TV Rio, Tupi e Excelsior. Em 1966, estreou na Rede Globo. Lá, atuou em programas humorísticos populares, como Balança Mais Não Cai, Chico City, Os Trapalhões, Zorra Total e Escolinha do Professor Raimundo. Seu personagem mais famoso era Aldemar Vigário, aluno que bajulava o professor interpretado por Chico Anysio. No ano de 2016 Lúcio Mauro sofreu um derrame que o deixou debilitado. O ator foi casado duas vezes e teve cinco filhos.

 

Que dia é hoje?

- Dia da Integração do Telégrafo no Brasil. (O telégrafo foi iniciado oficialmente no Brasil em 1852, com o objetivo de modernizar o País e facilitar a comunicação.

Aniversariantes

Marilene Saade – (52 anos) - A atriz é casada há 20 anos com o também ator Stênio Garcia. O casal já viu suas fotos nuas vazarem na internet e o caso ganhou repercussão nacional.

Carlos Tramontina – (64 anos) Carlos Alberto Tramontina é jornalista e apresentador de TV. É um dos âncoras dos telejonais da Globo em São Paulo. Ele é tipo o “Eloi Zorzeto” aqui dos pampas. Possui como hobby o alpinismo, já tendo publicado livros a respeito de suas experiências na área. Publicou em 2004 A morada dos deuses: um repórter nas trilhas do Himalaia, um relato pessoal sobre uma escalada sua no Nepal. Em 28 de setembro de 2019, Tramontina representou o estado de São Paulo em comemoração dos 50 anos do Jornal Nacional.

Christoph Schneider – 54 anos - Doom Schneider é nome verdadeiro (e mais legal) do músico alemão, conhecido por ser o baterista da banda de metal Rammstein. A banda formada em Berlim em janeiro de 1994 ficou conhecida pelo som “Amerika”. Em 2009, eles já haviam vendido cerca de 20 milhões de álbuns no mundo todo.

Deixar um comentário