27/03/2020 15h17 - Atualizado em 27/03/2020 15h17

Governador e presidentes de associações regionais alinham ações contra coronavírus

Videoconferência de Eduardo Leite ocorreu na manhã desta sexta-feira
Por: Secom RS Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini
Governador e presidentes de associações regionais alinham ações contra coronavírus

Para alinhar ações de enfrentamento ao coronavírus, informar sobre as medidas do governo em relação ao fortalecimento da rede pública de saúde e ouvir as impressões e demandas dos prefeitos em relação à pandemia, o governador Eduardo Leite conversou, na manhã desta sexta-feira (27/3), com presidentes das associações regionais de municípios e com o presidente da Federação da Associação dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), prefeito Eduardo Freire. 

Um material didático produzido pela Secretaria de Comunicação e pela Procuradoria-Geral do Estado com informações e explicações sobre os decretos e as regras mínimas determinadas pelo Estado foi distribuído às lideranças municipais. 

“Consolidamos as normas em um material simplificado para a compreensão de cada um dos itens e regras mínimas”, explicou Leite. “Não é sobre fechar tudo nem liberar tudo, mas acompanhar a situação com responsabilidade. Montamos um gabinete de crise, com comitês específicos, com a participação da Famurs, que avalia diariamente esse processo para embasar cientificamente a nossa tomada de decisões”, acrescentou. 

O governador salientou aos prefeitos que a orientação é seguir as restrições dos decretos, pelo menos, até o final da próxima semana, e que nos próximos dias serão feitas novas avaliações do comportamento do vírus para se definir pela manutenção das normas ou então pelo estabelecimento de alterações a partir de 7 de abril. 

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, renovou a necessidade da manutenção da quarentena e lembrou que o fato de haver transmissão comunitária, ou seja, circulação do vírus em território local, torna essa determinação ainda mais importante. A secretária destacou que o Estado está descentralizando a abertura de novos leitos para as demais regiões, como, por exemplo, Passo Fundo e Osório, para onde foram comprados respiradores e camas, e que novos equipamentos de proteção individual devem ser distribuídos aos municípios a partir de segunda-feira. 

“É muito importante nesse momento estarmos unidos para proteger a vida. Estamos trabalhando muito em conjunto com os prefeitos para superar essa situação”, disse Arita. 

Sobre a detecção do vírus, a secretária informou que há a previsão de 50 mil testes por meio de parceria com universidades, além da compra de 30 mil testes rápidos pelo Estado na primeira quinzena de abril. Também é aguardado o recebimento de kits de testagem que serão doados pelo Ministério da Saúde, porém sem confirmação de quantidade ou data. 

Em relação à vacina contra a gripe, cuja campanha começou nesta semana, com procura intensa em todo o Estado, Arita garantiu que, no começo da próxima semana, será recebida nova remessa para distribuição aos municípios com agilidade. 

Já o presidente da Famurs, prefeito Eduardo Freire, de Palmeira das Missões, destacou a importância desse diálogo com o governador para uniformizar as ações e disse que as informações do Estado são de extrema importância aos municípios. “O governo tem expertise e profissionais gabaritados e é fundamental termos acesso a esses dados e estudos para caminharmos na direção correta, através de decisões com base técnica”, disse.

Os prefeitos aproveitaram para tirar dúvidas e apresentar algumas demandas. Segundo o presidente da Famurs, entre as principais necessidades estão linhas de créditos auxílio para famílias carentes e o reforço da estrutura para hospitais com equipamentos como respiradores e o acesso a testes rápidos. Segundo ele, a estiagem e o inverno rigoroso são fatores agravantes dessa crise no Rio Grande do Sul. Para a definição de centros de triagem e o cumprimento dos planos de contingência dos municípios estão sendo destinados R$ 32,4 milhões aos 497 municípios gaúchos. O valor do repasse para cada localidade foi definida pelo Estado e o repasse será feito diretamente pelo Ministério da Saúde. 

Clique aqui para acessar arquivo com as medidas de enfrentamento ao coronavírus.

Deixar um comentário