25/03/2020 18h59 - Atualizado em 25/03/2020 18h59

Leite encaminha para Assembleia projetos para contratação de mais profissionais para o IPE

Conjunto de medidas alteram estruturas funcionais do IPE Saúde e do IPE Prev
Por: Ascom / Seplag
Leite encaminha para Assembleia projetos para contratação de mais profissionais para o IPE

O governador Eduardo Leite encaminhou, nesta quarta-feira (25), um conjunto de medidas que alteram as estruturas funcionais do IPE Saúde e do IPE Prev. Entre as mudanças, a possibilidade de contratação emergencial de profissionais para atuar como peritos, analistas em gestão de saúde e auditores médicos, como a finalidade de ampliar a assistência aos servidores públicos diante do avanço da pandemia do novo coronavírus. 

Separadas em seis projetos de lei, as mudanças buscam implementar uma estrutura administrativa nas duas autarquias surgidas em abril de 2018, a partir da cisão do antigo Ipergs (Instituto de Previdência do Estado do RS), bem como criam mecanismos para fortalecer o equilíbrio atuarial dos serviços de saúde oferecidos aos segurados. A entrega foi feita pela secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), Leany Lemos, junto com o chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, e o diretor-presidente do IPE Saúde, Marcus Vinicius de Almeida. “A entrega desses projetos é uma consolidação de definições que a Casa Legislativa aprovou em 2018, quando por unanimidade houve a aprovação da separação do Ipe Prev e Ipe Saúde”, declarou Otomar. 

O conjunto de mudanças contempla também a autorização legislativa para contratação emergencial para funções estratégicas nos dois órgãos. O IPE Prev tem a necessidade de selecionar por esta modalidade 27 profissionais para cargos de analista e assistentes em Previdência, peritos e auditores. Já o IPE Saúde quer selecionar o mesmo número de servidores para atuar como analistas em gestão de saúde, peritos e auditores médicos. 

Também com o propósito de adotar sistemáticas idênticas à área previdenciária, entre as alterações propostas está a adoção de lista tríplice para indicação do diretor de Relacionamento com o Segurado do IPE Saúde. A nomeação do diretor de Provimento de Saúde passaria a ser uma prerrogativa do Poder Executivo. 

Mudanças para segurados 

As mudanças têm um foco importante no equilíbrio atuarial do IPE Saúde. Haverá alteração em regras no tempo mínimo para o segurado migrar para a condição de optante (passará de 30 dias para 12 meses). Será exigido também uma vinculação mínima de 24 meses de contribuição (hoje é um ano) nos casos de exclusão da opção optante, ao passo que será ampliado o tempo (dos atuais 30 dias para 90 dias) para fazer o pedido de migração ou ingresso à condição de optante (quando o servidor se desliga do serviço público mas prossegue como segurado). 

Com mais de 1 milhão de beneficiários, o IPE Saúde conta hoje com 10 mil prestadores credenciados em sua rede formada por médicos, hospitais, clínicas e laboratórios. Ainda nesta semana, o governador e o diretor-presidente do IPE Saúde, Marcus Vinicius de Almeida, anunciaram um aporte extraordinário de R$ 65 milhões para o pagamento, ao longo do mês de abril, das contas de internações hospitalares. A verba se soma a outros R$ 30 milhões acrescidos ao custeio desses serviços agora em março, fortalecendo a capacidade de atendimento hospitalar aos usuários e segurados da autarquia e soma-se às demais ações adotadas no enfrentamento ao Coronavírus. 

O IPE Saúde igualmente passou a dar cobertura aos segurados que precisam realizar o exame para detectar a presença do vírus, ao mesmo tempo que ampliou a rede de credenciados, com 136 novos prestadores, entre novos serviços e extensão dos atuais. Deste total, 113 médicos, um hospital com contrato global, cinco extensões de serviços para hospitais, cinco laboratórios de análises clínicas e 12 clínicas de exame diagnósticos.

Deixar um comentário