25/03/2020 11h08 - Atualizado em 25/03/2020 11h40

Polícia Civil e prefeitura interditam empresas que descumprem decreto em Camaquã

Reportagem da Rádio Acústica acompanha ação de fiscalização
Por: Kevin Oswaldt / Acústica FM Fotos: Valério Weege / Acústica FM
Polícia Civil e prefeitura interditam empresas que descumprem decreto em Camaquã

A fiscalização tributária da prefeitura de Camaquã e a Polícia Civil estão interditando empresas que descumprem o decreto que impede a abertura dos estabelecimentos. Na manhã desta quarta-feira (25), ao menos uma madeireira situada na Av. Cônego Luis Walter Hanquet (Faixinha) e uma obra da Rua Montenegro foram interditadas pelas autoridades. A ação contou contou com a participação de agentes da Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab).

Na fachada da madeireira foi colocado um cartaz alertando para a interdição: “Estabelecimento interditado cautelarmente”. A decisão é baseada na com base em uma lei federal nº 6.437, de 20 de agosto de 1977, que configura infrações à legislação sanitária federal, e no decreto municipal nº 23.287, de 23 de março de 2020, que estabelece medidas de enfrentamento e prevenção ao Covid 19.

Em entrevista coletiva concedida na tarde desta terça-feira (24), o prefeito de Camaquã, Ivo Ferreira, declarou que pretende fazer uma rígida fiscalização, inclusive com o recolhimento dos alvarás de funcionamento de empresas que descumprirem o decreto. A reportagem da Rádio Acústica FM está acompanhando a ação de fiscalização.

Polícia Civil e prefeitura interditam empresas que descumprem decreto em Camaquã
Polícia Civil e prefeitura interditam empresas que descumprem decreto em Camaquã

Deixar um comentário