21/02/2020 16h26 - Atualizado em 21/02/2020 16h37

Reunião trata sobre inclusão da erva-mate na merenda escolar

Os produtos serão incorporados ao cardápio e recomendados às escolas
Por: Maicon Bock - Foto: Joel Vargas
Reunião trata sobre inclusão da erva-mate na merenda escolar

Sancionada pelo governador Eduardo Leite em outubro passado, a lei de autoria do deputado Gilberto Capoani (MDB) que inclui a erva-mate e derivados na merenda escolar do Rio Grande do Sul ganhou apoio do presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo (PP). Na tarde desta quarta-feira (19), Polo reuniu a secretária-adjunta da Educação, Ivana Flores, a secretária executiva do Sindimate, Izabel Paludo, e o diretor da empresa Baldo S.A., Leandro Gheno. A principal definição foi o impulso para que o produto seja incluído no cardápio-referência das 2.467 escolas estaduais gaúchas, que atendem 800 mil estudantes.

A Secretaria Estadual da Educação informou que vai solicitar a seus nutricionistas um parecer sobre derivados da erva-mate. A partir da aprovação, os produtos serão incorporados ao cardápio e recomendados às escolas. O consumo do produto não deverá ser na cuia do chimarrão, mas como chá mate ou outras composições. “É um produto nosso, que valoriza nossa cultura. Essa inclusão no cardápio tem um efeito simbólico, não só pelo consumo em si nas escolas, que será bastante representativo, mas pelo incentivo que gera em toda a sociedade e na cadeia produtiva”, avaliou Polo.

Ivana informou que a bebida é saudável para todas as idades e que, a partir do parecer favorável, será realizada formação com as 30 Coordenadorias Regionais da Educação para orientar sobre formas de utilização do produto em receitas para crianças e adolescentes. No Paraná, a erva-mate já foi incorporada no cardápio escolar, destacou Gheno.

O deputado Elton Weber (PSB), presidente da Frente Parlamentar da Cadeia Produtiva da Erva-Mate, participou da reunião.

Deixar um comentário