16/10/2019 09h19 - Atualizado em 16/10/2019 10h57

Jovem de Camaquã é selecionada no Programa Bolsa Juventude Rural

É a primeira vez que o município tem representante no programa
Por: Ascom Rodrigo Machado
Jovem de Camaquã é selecionada no Programa Bolsa Juventude Rural

A terça-feira (15) foi especial para a camaquense Hellen Silva Rackow, de 18 anos. A jovem foi selecionada para participar do Programa Bolsa Juventude Rural oferecido pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Estado do Rio Grande do Sul (Seapdr). A adolescente é estudante do 3º ano do ensino médio no Instituto Estadual de Educação Cônego Luiz Walter Hanquet e moradora na localidade do Paraíso, interior de Camaquã.

A jovem é a primeira camaquense selecionada para participar do programa, que neste ano ofereceu 375 bolsas de estudos e teve mais de mil inscritos. O Programa Bolsa Juventude Rural tem como objetivo dar oportunidade e condições de acesso e permanência dos jovens no ensino médio e como estimulo a sucessão nas propriedades rurais familiares. O auxílio, de R$ 200 mensais, é pago por um período de 10 meses.

Para Geneci Costa e Silva, mãe da jovem, o programa será importante para melhorar a renda da família, que vê na produção de hortaliças uma alternativa de diversificação de renda na propriedade. Atualmente a família tem como principal fonte de renda a produção do tabaco. “Hortaliças são uma boa alternativa, além de serem mais fáceis de cultivar que o tabaco”, avalia Geneci, destacando que com a qualificação que o Programa irá oferecer à filha, a produção da propriedade deve aumentar.

A mãe da jovem comemora ainda a permanência dela no meio rural. “Não queria que ela tivesse que sair do interior para conseguir emprego na cidade, em casa me ajuda com o trabalho e com as irmãs menores”, afirma Geneci. Para a filha, a oportunidade de permanecer no interior é motivo para comemorar. “Não tenho palavras para descrever o que estou sentindo, isso vai me ajudar muito e vou poder ficar próximo a minha família”, comemora a estudante.

O programa

Segundo a jovem, uma vizinha soube do programa através de uma matéria divulgada pela imprensa e enviou o link para ela. “Eu não havia visto, ela, sabendo da minha vontade de ficar no interior, enviou o link”, comenta Hellen. A jovem procurou o auxílio do escritório da Emater, em Camaquã, onde recebeu ajuda dos técnicos Emerson Portes e Noêmia Richter: “me explicaram como funciona o programa e me auxiliaram com a inscrição, sou grata a eles”.

Conforme o técnico Emerson Portes, a Secretaria de Agricultura do Estado disponibiliza aos jovens agricultores bolsas para que despertem o interesse pelo empreendedorismo, ajudando-os a permanecer no interior. “O êxodo rural é um dos maiores desafios da Agricultura do Estado. Através de estímulos do Programa Bolsa Juventude Rural alguns jovens são desafiados a construir projetos com o apoio técnico da Emater, ou seja, é qualificação na busca de maior produtividade, resultando em diversificação de renda”, ressalta o profissional.

Para o coordenador regional Rodrigo Warlet Machado, é a primeira vez que um estudante de Camaquã é selecionado pelo programa. “A Hellen é a primeira de muitos que ainda irão se beneficiar”, destaca Machado.

De acordo com o coordenador, o secretário de Agricultura do Estado, Covatti Filho tem a intenção de fortalecer o programa, proporcionando aos filhos de pequenos produtores condições de permanecer na área rural. “No próximo ano a Secretaria pretende ampliar o programa. Esperamos que o exemplo da Hellen sirva de inspiração para outros jovens de Camaquã e região. Vamos trabalhar fortemente nesse sentido”, afirma.

Deixar um comentário