25/08/2019 20h36 - Atualizado em 25/08/2019 20h46

Público recorde marca primeiro domingo de feira em Esteio

Os camaquenses do grupo Porteira do Pago estiveram no palco principal do evento
Por: Governo do Estado - Foto: Divulgação / Facebook
Público recorde marca primeiro domingo de feira em Esteio

Com um dia de sol e calor, o parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, recebeu um número recorde de público na Expointer 2019 neste domingo (25/8). O clima ameno e a final do Freio de Ouro, maior evento do cavalo crioulo, já tinham atraído mais de 85 mil pessoas até as 15h30. Pela primeira vez na história do parque, o estacionamento ficou lotado, com as 8.600 vagas ocupadas.

Os camaquenses do grupo Porteira do Pago estiveram no palco principal do evento, diante de um grande público que prestigiou a feira. No dia 30 de agosto às 17h30, será a vez de Capitão Faustino, Bruno Aires e Maiquel Filho mostrarem seus talentos durante a feira.

A grande final do Freio de Ouro começou às 12h, com a encenação do espetáculo que narrou a chegada da raça crioula na América. O último dia da competição foi marcado também pelas provas finais de mangueira, bayard/sarmento e paleteada. Cerca de 20 mil pessoas acompanharam o evento, entre criadores e admiradores da raça.

Anamaria Lucas e o marido, o ginete e domador Ariosto Camboim, levaram o filho Bernardo, de 1 ano e meio, para assistir a prova. Camboim domou um dos cavalos finalistas, que ficou em sétimo lugar na competição. "Viemos todos os anos prestigiar a prova e o trabalho do meu esposo. O Bernardo já é apaixonado pelo cavalo e nós gostamos de incluir a tradição e as coisas da nossa terra na criação dele", contou Anamaria, que segurava Bernardo no colo, devidamente pilchado.

Quem também veio com a família foi Alexandre Ferreira, que viajou de Rio Grande até Esteio acompanhado da esposa, filha, irmão, cunhada e sobrinha. Toda a família apaixonada pela raça crioula, que assiste ao evento há 20 anos. "A gente vem todos os anos. Curtimos toda a feira, mas o Freio de Ouro sem dúvida é a festa que consagra a identidade do gaúcho com a indumentária, a maneira de falar, de encilhar. É um símbolo na cultura do Rio Grande", disse.

Além das provas do Freio de Ouro, outras atrações cativaram o público. A vendedora Flávia Rodrigues, de Rosário do Sul, veio com a família visitar a Expointer pelo segundo ano consecutivo. Acompanhada do marido e dos filhos, ela tirava fotos com touros limousin no pavilhão dos bovinos. "Viemos ontem e hoje de novo. A gente está aproveitando muito. Vale muito a pena fazer o passeio", disse.

Deixar um comentário