23/08/2019 15h30 - Atualizado em 23/08/2019 15h30

Guerrero não é convocado e reforçará o Inter em jogos decisivos

De forma inédita, seleção peruana deixou de convocar um jogador para evitar desfalque de uma equipe
Por: Correio do Povo - Foto: Ricardo Duarte/Inter
Guerrero não é convocado e reforçará o Inter em jogos decisivos

O técnico da seleção peruana Ricardo Gareca supreendeu no início da tarde desta sexta-feira ao não convocar Paolo Guerrero para os amistosos de setembro, que ocorrerão nas datas reservadas para a Fifa. O centroavante, artilheiro do Inter na temporada com 11 gols, não está entre os chamados e não desfalcará o Colorado no segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, no dia 4 de setembro, no Beira-Rio. "Por um pedido expresso dele, Paolo Guerrero não está lá. Nós concordamos, sempre ouvimos os jogadores. Ele estava na lista convocada, mas pediu para não estar", explicou o treinador.

"Entendemos que o mais importante é a seleção... De Guerrero, nem de qualquer jogador, duvidamos de seu interesse em jogar para a seleção, mas entendemos sua situação muito particular. Qualquer solicitação de um jogador que não queira ser atendida", disse. Outra surpresa da lista foi a presença de Christian Cueva, atualmente no Santos. "Acreditamos que Cueva fez méritos suficientes. Não temos impacto na instituição ou no treinador, mas se o jogador atua na seleção, o que fazemos? O mínimo que podemos fazer é discutir sua atuação com o Peru", afirmou.

A medida de não chamar Guerrero é inédita, pois a Federação Peruana de Futebol jamais havia aberto mão de contar com qualquer jogador da seleção em qualquer hipótese. Além disso, jornalistas peruanos destacaram que os dirigentes da federação se mostraram descontentes com a pressão pela desconvocação, lembrando que foi a Confederação Brasileira de Futebol que marcou uma decisão em uma data em que todos os clubes do mundo não deveriam jogar.

A CBF adiou em uma semana o primeiro jogo entre Athletico-PR e Grêmio, já que o clube paranaense tinha que viajar para disputar a competição que reúne do campeão da Recopa e o campeão da Liga Japonesa, no país oriental. Desde que ficou sabendo as datas das semifinais, a direção do Inter tentou contar com o atacante, porém, a Federação Peruana (FPF) e o técnico Gareca se mostraram inflexíveis com as regras da convocatória do país e negaram a possibilidade.

O Inter enfrenta o Cruzeiro no próximo dia 4, às 21h30min, no estádio Beira-Rio. Como o Colorado venceu o jogo de ida contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte, por 1 a 0, qualquer vitória ou empate coloca a equipe de Odair Hellmann na final. Qual triunfo por um gol de diferença para Raposa leva a decisão para as penalidades máximas. Qualquer outra vitória por diferença maior de gols classifica o time mineiro.

O Peru joga contra o Equador em 5 de setembro, no estádio Red Bull Arena, na cidade de Harrison em Nova Jersey. No dia 10, será a vez de enfrentar o Brasil, no estádio Los Angeles Memorial Coliseum, na Califórnia. Um dia depois, ocorre a primeira partida da decisão da Copa do Brasil.

Deixar um comentário