24/05/2019 21h47 - Atualizado em 24/05/2019 21h56

Morte de morador de rua pode ter sido causada pelo frio em cidade gaúcha

Cãozinho da vítima permaneceu ao lado do corpo em Santana do Livramento
Por: Sentinela 24h - Foto: Ralph Quevedo
Morte de morador de rua pode ter sido causada pelo frio em cidade gaúcha

Nas primeiras horas da manhã desta Sexta-feira (24), a Brigada Militar e o SAMU foram chamados para se deslocar até a rua Orlando Batista, no bairro Fluminense, para ajudar um homem que estava caído em via pública. Ao chegar ao local, os profissionais atestaram que o mesmo já se encontrava sem vida.

Desde a noite de ontem o mesmo se encontrava nas proximidades, sendo auxiliado inclusive pelo dono da residência na frente do local em que foi encontrado. Segundo relatos, ele estava possivelmente embriagado, e recusava qualquer tipo de ajuda oferecida, com xingamentos. Apesar disso, moradores prestaram ajuda, pois ele estava pouco abrigado, acreditando inclusive que ele havia ido embora do local e alimentaram seu cão. Pela manhã o homem foi encontrado mais uma vez na frente da residência, já sem vida. O animal não saiu em nenhum momento do lado do dono, e inclusive não deixava ninguém se aproximar do corpo.

Em conversa com Caroline, uma das profissionais do CREAS, foi revelado que o homem se chamava Benedito, de 49 anos e era conhecido como ''Tiririca'', morador do albergue municipal. ''Na noite passada ele não foi encontrado. Fazemos um trabalho procurando os moradores de rua em praças geralmente, e aqueles que já são moradores nós sempre fazemos uma busca''. Nas noites anteriores ele dormiu no local, mas Caroline ainda declarou que não sabe o porque dele estar nesse local, e não ter retornado para o albergue.

Até o fechamento desta matéria, a perícia não havia divulgado o resultado oficial da causa da morte, pois a funerária realizou o translado do corpo até a sede de Sant'Ana do Livramento, enquanto a Brigada Militar realizava o registro na DPPA. Há maior suspeita é de que o frio tenha sido a principal causa do óbito.

Deixar um comentário