14/03/2019 11h57 - Atualizado em 14/03/2019 11h57

Deputados questionam eficiência dos serviços privados de telefonia e energia elétrica do RS

Precariedade do serviço de telefonia no interior do estado esteve entre os assuntos discutidos nesta quinta
Por: Assessoria de Imprensa - Foto: Divulgação
Deputados questionam eficiência dos serviços privados de telefonia e energia elétrica do RS

A precariedade do serviço de telefonia, em especial no interior do Estado, e a demora na religação da energia elétrica na zona rural, depois de temporais, dominou o debate hoje (14) da Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle, presidida pelo deputado Elizandro Sabino (PTB). Sem Ordem do Dia, os deputados concordaram em ampliar essa discussão através de requerimento a ser encaminhado para reunião conjunta com outras comissões.

O tema foi sugerido pelo deputado Frederico Antunes (PP), ao reclamar das dificuldades com as empresas de telefonia, que importunam os clientes no momento da venda e depois oferecem serviços precários, tanto na Capital quanto no interior do Estado. Ele quer a presença dos superintendentes das empresas de telecomunicações na Assembleia Legislativa para prestar esclarecimentos a respeito desses problemas, que lideram as reclamações dos consumidores nos órgãos de defesa. Também MP e MPF serão convidados, avisou. Disse que vai fazer solicitar o debate também na Comissão de Segurança e Serviços Públicos.

Logo em seguida, o deputado Pepe Vargas (PT) comunicou que a Comissão de Segurança e Serviço público estava aprovando, naquele momento, requerimento dele e do deputado Vilmar Zanchin (MDB) sobre a demora na religação da energia elétrica no meio rural, assunto que amanhã (15) estará na pauta da reunião dos prefeitos dos municípios da Encosta Superior do Nordeste, juntamente com as dificuldades da telefonia.

Privatizações no debate

Fábio Branco (MDB) sugeriu convite à Agência Nacional de Energia Elétrica para participar da reunião, e Luiz Fernando Mainardi (PT) atribuiu às privatizações irresponsáveis o resultado de serviços caros e ineficientes, enquanto Juliana Brizola (PDT) referiu problemas no interior de São Borja com a religação da energia elétrica e falta de serviço de telefonia, questionando as privatizações. Capitão Macedo (PSL) também apontou problemas na região das Missões, comentando que as vendas dos pacotes de telefonia são rápidas mas o serviço é demorado e ineficiente. Giuseppe Riesgo (NOVO) ponderou que é a concorrência que estabelece a regulação do mercado, situação que reflete nas privatizações. Fran Somensi (PRB) comentou que esse assunto também está na pauta da Comissão Mista Permanente de Defesa do Consumidor e Participação Legislativa.

O presidente da comissão, deputado Elizandro Sabino (PTB), antecipou que dará encaminhamento assim que o requerimento for protocolado, como determina o Regimento Interno. E sugeriu reunião conjunta com outras comissões, tendo em vista a urgência e alcance do tema.

Deixar um comentário