19/12/2018 08h28 - Atualizado em 19/12/2018 09h11

Painel internacional discute parceria entre Brasil e Itália em Camaquã

Segundo dia do painel ocorre nesta quarta em Tapes
Por: Acústica FM - Foto: Divulgação
Painel internacional discute parceria entre Brasil e Itália em Camaquã

Começou nesta terça-feira (18), em Camaquã, o 1º Painel Internacional Brasil x Itália para o Desenvolvimento Econômico da Região Centro-Sul do RS. O evento, promovido pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), reúne representantes do Estado, municípios, universidades, empresários e de comitiva da região italiana da Emilia-Romagna.

Eles discutem projetos de desenvolvimento capazes de transformar o setor produtivo local a partir da construção de ambientes favoráveis para a formação de conglomerados industriais regionais. Dessa forma, os integrantes da missão italiana apresentaram o trabalho desenvolvido pela Associazioni Clust-ER, Centro Ricerche Produzioni Vegetali e do Fundo Europeu Low Carbon, com foco nos setores agroalimentar, da construção civil, metal mecânico e de energia sustentável.

A diretora de Promoção Comercial e Assuntos Internacionais da SDECT, Sandra Schäfer, ressaltou que a parceira tem tudo para dar certo porque os clusters italianos são semelhantes aos desenvolvidos no RS. “Eles têm um ecossistema idêntico ao nosso, as mesmas vocações e os mesmos problemas, e também têm recursos para investir, disse ela.

O vice-presidente da Câmara de Comércio Italiana Rio Grande do Sul – Brasil, Antônio Carlos Grisci, afirmou que está otimista com a possibilidade de negócios na região. “Os investidores estão procurando oportunidades, têm recursos disponíveis e Camaquã reúne as condições para atrair estes investimentos, como a proximidade com Porto Alegre e com o Porto do Rio Grande”, destacou ele.

Durante o evento, o presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento Centro Sul, Álvaro Werlang, apresentou um estudo mostrando o potencial da região com base no Plano Estratégico de Desenvolvimento do Corede Centro Sul até 2030. “Fizemos um amplo diagnóstico que destacou o perfil econômico de Camaquã, nosso polo comercial e industrial, para receber os investimentos italianos”, afirmou.

O evento com a missão da Emilia-Romagna segue nesta quarta-feira (19), em Tapes, com o 4º Painel Internacional na Região Centro-Sul, quando serão apresentados os projetos do Terminal de Cargas e Condomínio Industrial, Marina da Lagoa dos Patos e os projetos locais em andamento de Energia Eólica e Fotovoltaica.

Deixar um comentário