História da navegação na região

Naufrágio: conheça a história do navio que naufragou na Lagoa dos Patos em Tapes

Embarcação foi construída no Texas (EUA) e participou de diversas missões
Por: Gil Martins/Acústica FM
Publicado em: 13/10/2021 às 15h24
Atualizado em: 13/10/2021 às 15h32
Naufrágio: conheça a história do navio que naufragou na Lagoa dos Patos em Tapes O tempo está cada vez mais destruindo sua estrutura. Foto: ummilhaodemetros.blogspot.com
Naufrágio: conheça a história do navio que naufragou na Lagoa dos Patos em Tapes O tempo está cada vez mais destruindo sua estrutura. Foto: ummilhaodemetros.blogspot.com

Em 20 de dezembro de 1992, depois de um incêndio com duração de mais de 12 horas, o Navio Oceanográfico Almirante Álvaro Alberto afundou cinco milhas ao sul do Canal de Itapoã, próximo a Tapes (Rio Grande do Sul). A embarcação realizava levantamento da plataforma continental no Sul do País.

Entre os 60 tripulantes, todos resgatados com vida, alguns sofreram intoxicação leve por gases e fumaça.

Pode ser uma imagem de texto

Foi o primeiro navio da Marinha do Brasil a receber este nome em homenagem ao Almirante Álvaro Alberto, precursor da implantação da energia nuclear no Brasil e patrono da Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha do Brasil.

O Navio Oceanográfico, adquirido da empresa estadunidense Grant Norpac lnc., foi construído em 1973 por um estaleiro de Port Arthur no Texas (USA).

Antes do naufrágio na Lagoa dos Patos, o navio participou de diversas missões em vários estados brasileiros e na Operação Antártica VII, com a missão de avaliar o seu desempenho na região polar e prestar apoio logístico à Estação Antártica Comandante Ferraz.

Pode ser uma imagem de corpo d'água e texto

Fonte: Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha