Estado

Movimento de agricultores realiza manifestação em frente à Secretaria Estadual de Agricultura

Os produtores pedem liberação de auxílio e de crédito emergencial para os afetados pela estiagem
Por: Bruno Bonilha
Publicado em: 04/05/2022 às 16h57
Atualizado em: 04/05/2022 às 17h38
Movimento de agricultores realiza manifestação em frente à Secretaria Estadual de Agricultura Divulgação/FETRAF-RS

Aproximadamente 700 agricultores ocuparam na manhã desta quarta-feira (04), a Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul, no centro de Porto Alegre. O objetivo foi reivindicar auxílio aos trabalhadores rurais que foram afetados pelos efeitos da estiagem no Estado.

Conforme o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), os agricultores familiares sofrem com esse problema há mais de três anos consecutivos e seguem solicitando a liberação de um auxílio e de crédito emergencial para amenizar os efeitos da seca.

Os manifestantes estiveram tanto na Avenida Mauá quanto na Siqueira Campos, ao lado de fora do prédio da Secretaria. Os agricultores estavam cobertos por uma lona devido à chuva que atingia a cidade no início da manhã, e não houve bloqueios no trânsito ao redor.

No protesto estiveram reunidos militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), da União das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes), da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf), do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (Consea-RS), do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT-RS).