Televisão

Governo Federal eleva gastos em publicidade na Globo em 75% neste ano

Com isto, a Globo se torna a emissora que mais recebeu verbas do governo do presidente Jair Bolsonaro em 2022
Por: Lennon Haas | Acústica FM
Publicado em: 04/07/2022 às 15h56
Atualizado em: 04/07/2022 às 16h07
Governo Federal eleva gastos em publicidade na Globo em 75% neste ano Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Mesmo com diversas desavenças e discordâncias com a Rede Globo, o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) aumentou consideravelmente os gastos públicos com publicidades na emissora neste ano eleitoral. Bolsonaro tem utilizado o espaço no canal para divulgar obras e programas realizados durante sua gestão.

Conforme dados da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência, houve um aumento de 75% nos gastos públicos com a emissora entre janeiro e junho deste ano, se comparado com o mesmo período no ano passado. Entre 1º de janeiro e 21 de junho de 2021, a Globo recebeu R$ 6,5 milhões em valores líquidos pagos por materiais publicitários de televisão veiculados a nível regional e nacional. Já neste ano, no mesmo período, foram R$ 11,4 milhões.

Neste ano, o governo federal tem priorizado propagandas institucionais, ou seja, que mostrem os feitos relevantes da gestão Bolsonaro. Enquanto em 2021, neste período, foi comprado espaço na Globo para 46 inserções publicitárias de categoria "utilidade pública" e apenas dez para publicidade institucional, neste ano já foram 72 publicidades institucionais e apenas duas de utilidade pública.

Pela primeira vez no governo Bolsonaro, a Rede Globo volta a receber mais dinheiro do que as outras emissoras, como ocorria em outras gestões. Enquanto a maior emissora do país recebeu, de verbas públicas neste ano, R$ 11.456.991,10, a Record aparece em segundo lugar com R$ 9.853.922,27. Logo após vem SBT (R$ 8.428.474,93), Band (R$ 2.402.730,01) e RedeTV (R$ 1.001.790,90).