Não passávamos de felizes reclamões!

Fonte: Simone Cortez
Publicado em: 22/12/2020 às 08h07

O 2019 foi difícil para muitos, lembro que estávamos esperançosos para a virada, mas o imprevisível aconteceu, o mundo caiu de paraquedas numa pandemia, fomos bombardeados na saúde, nas finanças, nas relações, no psicológico e tudo mais que era inimaginável. Palavras que eram ditas pra lá e pra cá como resiliência e resignação foram realmente postas em prática e fizeram sentido.

Crianças que nasceram no natal passado não tiveram o acompanhamento dos amigos da família no seu crescimento e o aniversário de um aninho não passou de um simbólico registro, a comemoração da formatura tão batalhada, um sonho de 15 anos e os anos mais valiosos com os avós? Tudo perdido! Ainda, devemos agradecer? Que ironia!

O que nos resta hoje é um natal atípico em que a união de familiares não prevalece; o abraço tem o mesmo valor, mas tem um preço muito alto; e a comemoração se resume por estarmos vivos, mesmo a maioria da população sem condições de uma ceia, pois embora as notícias foquem na doença, há outros fatores tão devastadores quanto.

Uma situação que serve para entendermos de uma vez por todas o que é gratidão. Hoje vislumbro os anos de 2018, 2019 como fantásticos, não passávamos de felizes reclamões! Com fé, entraremos 2021 certos de que transformações externas, mas também internas aconteceram e que vamos sair dessa muito mais evoluídos.

#Dilemasdomundomoderno

Por Simone Cortez