Blogs

Publicado em 19/06/2020

Uma vida autêntica!

Por: Simone Cortez

A liberdade é nossa capacidade de assumir nosso próprio desenvolvimento, mas até que ponto somos ou queremos ser livres? Somos seres que vivemos socialmente, gostamos de estar perto das pessoas que amamos. Porém, essa convivência social leva o homem a uma postura que nem sempre é a de sua preferência, se alienando, experimentando um grande vazio, uma ideia de incapacidade para fazer algo sobre sua própria vida e sobre o ambiente em que vive.

Na realidade, somos sós e isso não é negociável, porém o homem não sabe como lidar com essa condição e se submete a essas coisas que os torna infeliz. Não é fugir do da convivência social, até porque ali acontece 80% da nossa evolução, mas saber ser livre, sem apegos e entregues de uma vez por todas a nós mesmos. A solução para a questão da solidão, não é encontrar uma pessoa ou uma coisa que nos ajude a preencher o vazio existencial, não é encontrar um hobby ou uma atividade, um amor ou uma amizade, não é se matar de trabalhar e se concentrar nisso para não se sentir sozinho, ou para não ver o tempo passar, até porque, mais tarde, vamos querer lembrar desse tempo, desejando ainda sentir o cheiro e o gosto dos momentos.

Se o homem busca, a todo tempo ser livre dos problemas, das doenças, do caos, da angústia e desespero, livre de tudo o que o assola. A solução é experimentar a existência de maneira plena, cientes que somos sozinhos e livres para escolhermos momentos sociais enriquecedores que queremos viver! Ao encontrarmos o ponto de equilíbrio, a alma gêmea muda de nome, e, só a tampa da panela não nos serve mais, os amigos não nos completam mais, mas nos enriquecem, porque nos tornamos inteiros; a vida se enche de significado e adquire um brilho especial; suspende todo temor da solidão e abre espaço a todas as possibilidades de uma vida autêntica!

#DilemasdoMundoModerno

 

Deixar um comentário