Blogs

Publicado em 04/10/2019

Acontecimentos da infância impactam na vida adulta?

Por: Simone Cortez

O passado possui um papel de grande influência na vida adulta. É natural que todas essas questões do passado impactem nos dias atuais, ainda que você tente se desvencilhar, dificilmente, o antes, fica para trás. Dependendo do conjunto de experiências e elementos, aos quais uma criança é exposta, ela pode se tornar um adulto com capacidades e comportamentos melhores, entender tanto os traumas como as alegrias para construção de seu caráter e personalidade.

A questão se fortalece nas tomadas de decisões, a influência do passado recai sobre os exemplos presenciados, afinal é mais fácil repetir padrões que já se está acostumado, a criar novos padrões. Fazer tudo sempre da mesma forma provavelmente leva a decisões semelhantes ao longo da vida aumentando a chance de sucesso, porém vale lembrar que nada é igual, sempre há um novo tempo e novos caminhos, se não arriscarmos o novo, aquilo que temos como provável resultado positivo, passa a ser autossabotagem pelo medo do risco, que está amarrado a algum ponto da infância.

Então, por que os acontecimentos da infância impactam na vida adulta? Porque na primeira infância o cérebro ainda é “maleável” e recebe melhor novas informações e conceitos. Inserir conhecimentos, fazer visualizar o futuro é mais simples, moldando as primeiras emoções. O fato do seu filho ser super bem resolvido, evoluído, bla bla bla, não significa que ele não precise de apoio na construção moral respeitando suas pequenas escolhas.

Ainda que com pouca idade seja necessário ter a supervisão dos pais, se a criança não tem a oportunidade de tomar decisões e lidar com as consequências delas, faz com que o indivíduo cresça acomodado, sabendo que outras pessoas resolverão o que deveria ser feito por ele. Isso gera adultos incapazes de conquistar coisas de maneira independente ou de assumir responsabilidades.

Cuide do seu adulto para que não seja uma eterna criança!

#Dilemasdomundomoderno Por Simone Cortez

Deixar um comentário