Blogs

Publicado em 09/08/2019

Mais um hormônio para conta da felicidade!

Por: Simone Cortez

Anandamida é um neurotransmissor que gera felicidade, é um composto que o próprio organismo fabrica, com algumas propriedades muito similares às do THC, o princípio ativo da maconha. Por isso, muitos dizem que esse neurotransmissor é uma “maconha natural” que o corpo humano produz. Sua ação é basicamente relaxante. Ela acalma e regula o sistema cardiovascular e, além disso, também gera uma sensação de felicidade, presente no cérebro humano.

Já foi descoberto que ela é capaz de atenuar a sensação de dor e na regulação do apetite, mas a ciência ainda não foi capaz de identificar todas as propriedades e efeitos da anandamida, apenas que seu efeito é curto e muito intenso, contribuindo para processos regenerativos do corpo, equilíbrio do sistema nervoso, atuando como regulador do desejo sexual, melhorando a tomada de decisão, aumentando a confiança, os processos do pensamento, aprendizagem e memória. Estudos afirmam que inibe a proliferação de células cancerígenas, especialmente melanomas e favorece a implantação do embrião no útero durante a gravidez.

A maneira mais natural de aumentar os níveis de anandamida é comendo chocolate amargo, até que não é tão ruim assim, não é mesmo? Esse alimento contém uma importante proporção de teobromina, mas os efeitos podem ser ainda maiores se mastigarmos a casca do cacau. Curiosa conclusão: esse é o neurotransmissor que produz uma sensação de felicidade depois de realizadas as atividades físicas e não a endorfina.

Será?

Para nós, pouco importa, pois um pouquinho de cada um, ajuda o nosso organismo a se equilibrar mais rapidamente com magnetismos de alta frequência, permitindo uma forma mais eficaz de conexão entre mente, cérebro e corpo. Essa é a busca: estabilizar nossa felicidade e sensação de paz.

#dilemasdomundomoderno

Deixar um comentário