Blogs

Publicado em 28/06/2019

Yoga e meditação reduzem gastos com a saúde, afirma estudo de Harvard

Por: Simone Cortez

A população, dependente do uso diário de algum tipo de medicamento. Cresce, a quantidade de doenças associadas ao modo de vida moderno. Alguns hábitos da rotina apresentam falhas e respostas biológicas que exigem tratamento. A alimentação de hoje é um ataque ao corpo humano, que ao invés de cumprir sua função original de nutrir ou suprir as necessidades do organismo, trazem péssimas consequências. Além disso, a extrema ansiedade e pressão a que somos submetidos nesse vai e vem de trabalho, vida pessoal, nos submetem ao estresse crônico, dores musculares, dores de cabeça e depressão. 

Os medicamentos químicos chegam como a escolha mais comum e “parecem” resolver os problemas, entretanto, incluem diversas desvantagens como a dependência química, efeitos colaterais no corpo e o gasto que geram, incluindo visitas constantes ao médico, exames de rotina e outras necessidades que aumentam consideravelmente, o calibre da conta no final do mês. Você já teve que tomar um omeoprazol para amenizar o efeito do outro remédio no seu estômago? Pois é, essa bola de neve só cresce... 

Por conta disso, os meios alternativos, métodos como yoga e meditação têm sido cada vez mais usados como caminho de tratamento. Essas opções exigem um tanto de paciência, crença e disposição, remediando algumas doenças. Tanto a meditação, quanto a yoga, trabalham com o controle e autoconhecimento do corpo, permitindo que o praticante seja menos ansioso, estressado e preocupe-se mais em se cuidar, desde o fato de dar atenção à alimentação quanto à prática de atividades físicas. 

Estudos norte-americanos apontam que o relaxamento mental é capaz de melhorar a atividade dos sistemas cardiovascular, o funcionamento dos músculos, a disposição, o humor e bem-estar, fazendo com que a pessoa seja mais calma, feliz e consciente em suas atitudes. Acredito sim, nos medicamentos mas como última opção, pois ainda podemos salvar nossa saúde e qualidade de vida com nossa força interior e nos surpreendermos com os resultados. Os cânceres da vida não são só genéticos, mas também, a somatização de tudo aquilo que engolimos ao longo de uma vida inteira. Liberte-se! Previna-se! Namastê! 

#Dilemasdomundomoderno

 

Deixar um comentário