Blogs

Publicado em 08/02/2019

E se por um minuto parássemos de procurar....

Por: Simone Cortez

Atualmente procuro minhas roupas no garda roupa e nada maisl! Algumas por mais que eu procure só encontro quando as reorganizo na troca de estação. Passei a aplicar essa analogia nas questões iternas. Tenho abandonado as interrogações, deixando que o universo me mostre o verdadeiro caminho. Faça o teste! Deixe o São Longuinho descansar pouco e se surpreenda! Os conflitos maiores estão nas buscas internas pela felicidade, por amores, por novas amizades e oportunidades de emprego, não é que tenhamos que parar de procurar um trabalho e viver de vento, não é isso, mas prepare seu jardim: estude, faça cursos, leia, se atualize, mostre para o seu Deus que você está realmente pronto. Como encontrar o grande amor se ainda estamos com feridas abertas: medos, traumas e apegos pulsando. Porque não mudamos de lado na cama, ou viajamos para outro lugar? Sim viver sob nova ótica, novos hábitos. As mudanças internas, refletem lá fora. Com os mesmos hábitos, provavelmente, o máximo que você conseguirá é retomar sua relação com o(a) ex, afinal, nada mudou!

Ao invés de procurarmos a felicidade podemos praticá-la. Ela não está no pico da montanha onde não alcançamos. Felicidade é prática, é tomar uma garafinha de água bem gelada no calor do verão, é arrumar seu quarto, é cozinhar. Já me disseram que a felicidade era ir para a praia descansar, pegar a brisa fresca que vem do mar e, quando lá estavam, só reclamações. Outro conhecido me referiu que só chovia, “uma droga”, mas não queria estar na praia, “Santo Deus”? E se faltar internet e só chover, ai, ai, ai, como ser feliz? Reflita e perceba que a felicidade não está nas coisas, nas pessoas e nem nos lugares, está dentro de vc!

Já que pode ser difícil encontrar respostas, compartilho a experiência das minhas práticas: comporte-se como feliz, valorize as coisas, questione menos e faça acontecer. Quando for para praia, por exemplo, leve o livro de receitas e seus temperinhos prediletos, o baralho, suas músias e revistas, o livro de cabeceira e o tênis para aqueles dias nublados! A felicidade é uma escolha, você já é feliz, descubra-se! SERÁ QUE CHOVEU NA MINHA PRAIA? TANTO FAZ!

#Dilemasdomundomoderno

 

Deixar um comentário