Search
Camaquã
25°C
Camaquã
25°C
Saúde

Analista da Fepan diz que bactérias presentes em animais e efluentes de esgotos tornam as águas impróprias para banhos

Em entrevista, Cátia Gayer falou para Acústica FM sobre as avaliações de balneabilidade
Foto: Acústica FM
Foto: Acústica FM

Balneabilidade é a capacidade de um corpo hídrico propiciar o banho recreativo e a prática de atividades esportivas, tais como natação, esqui aquático e mergulho. Para detalhar essas situações, a coordenadora de balneabilidade da Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luis Roessler (Fepam), Cátia Gayer, concedeu entrevista na manhã desta segunda-feira (29), para a Acústica FM.

Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp clicando aqui!

A Fepam realiza há mais de 40 anos o monitoramento das praias gaúchas, assegurando a saúde e o bem-estar humano através das condições de balneabilidade:

“Hoje há três frentes, no litoral norte, a equipe regional realiza a coleta, em Pelotas há uma parceria com a Sanep, no qual eles fazem as coletas. Nos demais ponto a Corsan realiza as coletas”, destaca a gestora.

A coordenadora enfatiza que o projeto é baseado em uma legislação de escala mundial, que avalia através de uma checagem de cinco semanas. Através da checagem há a sinalização dos pontos definidos como Próprios ou Impróprios para banho:

“A Fepam monitora uma bactéria que habita em humanos e animais e se há esgoto ou gado próximos a praia, podem haver contaminações”, diz a analista

Confira a entrevista na íntegra.

Tags: fepam, Praia, Rio Grande do Sul