19/03/2013 14h21 - Atualizado em 19/03/2013 15h57

Solicitação de Licença do Porto e Distrito Industrial de Tapes é Encaminhada

Por: Ascom/Tapes/portalPH
Solicitação de Licença do Porto e Distrito Industrial de Tapes é Encaminhada
No dia 18 de março, foi dado o primeiro passo oficial junto ao Governo do Estado para que no futuro seja construído em Tapes, o Porto de Cargas e um Distrito Industrial, que será construído junto ao Porto.
Após quatro anos de muitas reuniões, conversações, tratativas e acordos, o Prefeito de Tapes, Silvio Rafaeli, o empreendedor e Proprietário da empresa Fará Gerenciamento de Negócios, Paulo Dorneles, o ex-prefeito de Tapes e hoje consultor da empresa Fará, Sylvio Tejada, o biólogo da Fará, Sérgio Araújo, o Diretor de infraestrutura Aquaviária do DNIT, Adão Magnus Proença, e o Assessor Internacional da Presidência da AGDI, Somchai Ansuj, estiveram reunidos com o vice-Governador do Estado do RS, Beto Grill e o diretor Presidente da FEPAM, Carlos Fernando Niedersberg para protocolarem os pedidos de licenças ambientais do Porto de Tapes e Distrito Industrial.
O encaminhamento das solicitações aconteceu da melhor forma possível, havendo o entendimento tanto pelo Governo do Estado como pela Fepam, que darão prioridade no atendimento para que as Licenças Prévias sejam liberadas com a maior agilidade possível, devido à importância do projeto do Porto, que para o DNIT, será o projeto piloto no Brasil, para a criação no futuro de outros Portos. Com o apoio e indicação da União, pelo Ministério dos Transportes, através do DNIT, o ciclo governamental para a construção do Porto está completo e assim, está começando a tomar forma o grande desenvolvimento tão esperado para o município de Tapes e Região Centro-sul.
Para o Prefeito Silvio Rafaeli, este momento resgata a história de Tapes, que se originou principalmente com as embarcações que transportavam o arroz no século passado e, hoje, vendo que no futuro o município retomará este tipo de transporte hidroviário, fazendo com que os custos de transporte e logística sejam infinitamente mais baratos para as empresas, vê o desenvolvimento pleno, pois antes mesmo de ter a licença aprovada para a construção do Porto, empresas já sondam em se instalar no Distrito Industrial que será construído junto, e dali enviar a um custo mais baixo seus produtos para o mundo, gerando emprego e crescimento para a população tapense.

No dia 18 de março, foi dado o primeiro passo oficial junto ao Governo do Estado para que no futuro seja construído em Tapes, o Porto de Cargas e um Distrito Industrial, que será construído junto ao Porto.

Após quatro anos de muitas reuniões, conversações, tratativas e acordos, o Prefeito de Tapes, Silvio Rafaeli, o empreendedor e Proprietário da empresa Fará Gerenciamento de Negócios, Paulo Dorneles, o ex-prefeito de Tapes e hoje consultor da empresa Fará, Sylvio Tejada, o biólogo da Fará, Sérgio Araújo, o Diretor de infraestrutura Aquaviária do DNIT, Adão Magnus Proença, e o Assessor Internacional da Presidência da AGDI, Somchai Ansuj, estiveram reunidos com o vice-Governador do Estado do RS, Beto Grill e o diretor Presidente da FEPAM, Carlos Fernando Niedersberg para protocolarem os pedidos de licenças ambientais do Porto de Tapes e Distrito Industrial.

O encaminhamento das solicitações aconteceu da melhor forma possível, havendo o entendimento tanto pelo Governo do Estado como pela Fepam, que darão prioridade no atendimento para que as Licenças Prévias sejam liberadas com a maior agilidade possível, devido à importância do projeto do Porto, que para o DNIT, será o projeto piloto no Brasil, para a criação no futuro de outros Portos. Com o apoio e indicação da União, pelo Ministério dos Transportes, através do DNIT, o ciclo governamental para a construção do Porto está completo e assim, está começando a tomar forma o grande desenvolvimento tão esperado para o município de Tapes e Região Centro-sul.

Para o Prefeito Silvio Rafaeli, este momento resgata a história de Tapes, que se originou principalmente com as embarcações que transportavam o arroz no século passado e, hoje, vendo que no futuro o município retomará este tipo de transporte hidroviário, fazendo com que os custos de transporte e logística sejam infinitamente mais baratos para as empresas, vê o desenvolvimento pleno, pois antes mesmo de ter a licença aprovada para a construção do Porto, empresas já sondam em se instalar no Distrito Industrial que será construído junto, e dali enviar a um custo mais baixo seus produtos para o mundo, gerando emprego e crescimento para a população tapense.

Solicitação de Licença do Porto e Distrito Industrial de Tapes é Encaminhada

Deixar um comentário