06/12/2017 15h30 - Atualizado em 06/12/2017 15h31

Presídio de Camaquã não aplicará Enem aos apenados

Não há candidatos para o exame, que exige cumprimento da pena em regime semiaberto e Ensino Médio completo
Por: Kevin Oswaldt / Acústica FM Fotos: Valério Weege / Acústica FM
Presídio de Camaquã não aplicará Enem aos apenados

O Presídio Estadual de Camaquã não aplicará o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) prisional, previsto para os dias 12 e 13 de dezembro em todo Brasil. De acordo com a apuração realizada pelo Diário Popular de Pelotas, a prova não será realizada em nenhum dos seis presídios da Região Sul, o que compreende Pelotas, Rio Grande, Santa Vitória do Palmar, Canguçu, Camaquã e Jaguarão.

A não aplicação dos exames é justificada pela falta de candidatos, já que a maioria esmagadora dos apenados não se enquadra nos requisitos, que exigem cumprimento da pena em regime semiaberto e Ensino Médio completo. Levando em conta as médias divulgadas pelos presídios da região, menos de 5% dos apenados possuem a escolaridade exigida.

Apesar dos números, o Presídio Estadual de Camaquã é um dos três que possuem programas educacionais e profissionais em atividade, ao lado das casas prisionais de Rio Grande e Canguçu.

Apesar de o Enem não ser realizado, o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), porém, vai ser aplicado nos dias 19 e 20 de dezembro. A previsão é de que mais de 400 presos da região façam a prova que garante o certificado do Ensino Fundamental ou do Médio.

Deixar um comentário