20/04/2017 18h36 - Atualizado em 20/04/2017 17h03

Secretário da Saúde descarta Febre Amarela como causa da morte de bugios em Camaquã

O material está sendo analisado e o laudo definitivo deve sair entre 30 e 60 dias
Por: Mayara Farias - Foto: Divulgação
Secretário da Saúde descarta Febre Amarela como causa da morte de bugios em Camaquã

Nesta semana foram encontrados bugios mortos no interior de Camaquã.

Após análise dos animais, ficou constatado que um deles morreu devido a um ferimento no pescoço. No entanto, um dos bugios não teve a causa da morte diagnosticada.

Segundo o secretário da Saúde, João Guilherme Godinho, a causa da morte não foi à febre amarela, pois se fosse, outros animais teriam morrido na sequência.

Conforme Godinho, cães haviam comido partes do bugio morto, mas o que restou do animal é suficiente para determinar a causa da morte.

O material está sendo analisado e o laudo definitivo deve sair entre 30 e 60 dias.

Vale lembrar que os bugios não transmitem a febre amarela. Os macacos são os primeiros afetados, pois habitam áreas de mata, que são locais suscetíveis à presença do mosquito transmissor da doença.

Deixar um comentário