Blogs

Publicado em 06/06/2018

O POVO GAÚCHO PERDEU O DIREITO DE SER SOBERANO

Por: Gilberto Simões Pires Foto: Divulgação

Quem se dispõe a assistir os telejornais dos maiores meios de comunicação do nosso triste Brasil, ao perceber que a maior parte deles é dedicado para mostrar imagens das absurdas e lamentáveis ações dos FISCAIS de preços do DIESEL, já percebeu, sem o menor possiblidade de estar enganado, de que se trata de um REMAKE.

 

Enquanto o povo brasileiro se vê envolvido pelo retorno do lamentavél do tabelamento, que sabidamente já foi responsável por enormes dores de cabeça, outros absurdos continuam sendo cultivados para mostrar que apostar no crescimento e no desenvolvimento econômico do nosso país é tarefa para PERDEDORES NATOS.

Pois, para quem ainda não sabe, a maioria dos deputados do complicado Rio Grande do Sul, Estado que impõe aos seus consumidores uma das maiores CARGAS DE ICMS DO PAÍS, resolveu, na noite de ontem, mostrar que o TERRITÓRIO GAÚCHO é destinado para cidadõs dotados de muita ESTUPIDEZ.

Para que todos os leitores saibam, o RS é o único estado do país que exige, por lei, que o povo decida, através de plebiscito, se admite ou não a possibilidade do governo se desfazer de empresas estatais. Ou seja, os deputados, quando aprovaram a estúpida lei, disseram, alto e bom tom, que o POVO É SOBERANO PARA DECIDIR.

Ontem, entretanto, quando o governo do RS, já desesperado para encontrar fundos para satsisfazer as crescentes depesas públicas, notadamente a Folha dos Servidores, colocou em votação a proposta que entrega ao povo gaúcho a decisão, por plebscito, de admitir ou não a venda da CEEE, Sulgás e CRM, a maioria dos deputados rejeitou . Pode?

De novo: para o Legislativo gaúcho, quando a estúpida lei foi aprovada, o povo foi considerado como SOBERANO para apontar e decidir o destino das estatais. Agora (ontem) o Legislativo, por maioria de votos, entendeu que o povo não tem mais o direito de ser soberano. Pode?

 

 

Deixar um comentário