Blogs

Publicado em 10/04/2018

7 DE ABRIL: DIA NACIONAL DE COMBATE À CORRUPÇÃO

Por: Ponto Crítico

Por tudo que aconteceu nestes últimos dias no nosso debilitado Brasil, o dia 7 DE ABRIL já entrou para a história como o DIA NACIONAL DO COMBATE À CORRUPÇÃO, como está propondo o deputado e pensador Marcel Van Hattem.

Pois, a título de contribuição sugiro que no Projeto de Lei que propõe que o dia 7 DE ABRIL seja lembrado para todo o sempre como DIA NACIONAL DO COMBATE À CORRUPÇÃO, o deputado Van Hattem não deixe de colocar no texto da sua petição o nome do nobre juiz Sérgio Moro como grande PATRONO.

Como os leitores já devem ter percebido, em nenhum momento mencionei o nome do condenado petista, que no sábado, depois de muita pantomima, acabou preso e levado para um cárcere especial (cheio de privilégios) na Polícia Federal de Curitiba, Paraná.

Ao invés de ficar mencionando o nome do larápio, que não pode ser esquecido em hipótese alguma, prefiro enaltecer, e muito, nomes daqueles que defendem um BRASIL DECENTE, como o do Juiz Sérgio Moro, do Procurador Deltan Dallagnol e dos bravos agentes da Polícia Federal, que em nenhum momento se acovardaram diante da forte pressão do PT, PSOL, PCdoB e PDT, entre outros.

Pois, ainda que a prisão do CONDENADO PETISTA esteja sendo bastante festejada, e isto só ocorre porque é coisa muito rara (quando inexistente) no nosso empobrecido Brasil, é bom conter a euforia. Até porque o ministro Marco Aurélio Mello já prometeu que vai usar a sessão desta quarta-feira para tentar livrar o larápio da prisão. Para tanto vai defender que a sentença só pode ser aplicada depois de julgadas as Ações Diretas de Constitucionalidade (ADCs), que tratam sobre prisão após sentença em segundo grau.

Como se vê, no Brasil tudo que foi colocado na nossa pra lá de lamentável Constituição tem como propósito maior e/ou principal livrar os maiores bandidos da prisão. Mais: quando tudo dá a entender que não há mais o que discutir, eis que um ou outo ministro do STF sempre vê espaço para uma nova interpretação que, geralmente, favorece os criminosos. Incrível, não?

Deixar um comentário