Blogs

Publicado em 12/01/2018

RISCO X AVENTURA

Por: Gilberto Simões Pires

Ao longo de 2017, como pode ser constatado através de -ARTIGOS ANTERIORES- destinei a maioria dos meus editoriais chamando atenção para a necessidade da REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Pois, com a mesma determinação volto a bater na mesma e cansada tecla neste início de 2018.

FRACASSO

Volto, portanto, a afirmar, de forma ainda mais insistente, que entre outras REFORMAS também muito necessárias e urgentes, a da PREVIDÊNCIA é aquela que pode garantir um crescimento econômico para além de 2018. Acreditem: sem esta inadiável REFORMA, os brasileiros estarão garantindo, desde já, a passagem com destino ao FRACASSO.

ARRISCADO BRASIL

Se por muito tempo fiquei gritando sozinho, a partir desta semana comecei a ver muita gente dando sinais de que, finalmente, acordou para esta dura e inegável realidade. Pois, mesmo lamentando o atraso quanto ao convencimento do óbvio, espero que esta gritaria mais generalizada contribua para o bem do nosso arriscado Brasil.

REGRA DE OURO

Observem, caros leitores, que a pretendida flexibilização da tal -REGRA DE OURO-, que está sendo discutida, identifica claramente a enorme dificuldade que o governo tem para DIMINUIR O ROMBO FISCAL (atenção: não se trata de acabar com o câncer).

ORÇAMENTO GERAL 2019

De novo: caso as DESPESAS continuem crescendo (principalmente a conta da PREVIDÊNCIA), como se prevê, o ORÇAMENTO GERAL DE 2019 (OGU), que será votado no final deste ano, vai, inevitavelmente, apresentar um ROMBO FISCAL na ordem de R$ 150/200 bilhões. Que tal?

RISCO X AVENTURA

Mais: como estamos em ANO DE ELEIÇÕES, aproveito para repassar o que disse o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, em entrevista concedida ao jornal O Globo. Maia foi muito feliz quando disse: Uma coisa é risco e outra coisa é aventura. Eu não tenho problema de correr risco, mas não estou disposto a participar de uma aventura. Tomara que os eleitores brasileiros entendam o que disse Rodrigo Maia: quem gosta de aventuras são os POPULISTAS.

Deixar um comentário